quinta-feira, fevereiro 01, 2024

PALADINO MEMORIAS

 PALADINO FUTEBOL CLUBE

Registro fotográfico de Darci Pereira da Silva

terça-feira, dezembro 26, 2023

Futebol Amador

 E. C. CANARINHO

Vila Balneária


Ano 1977 - Gadincha, Nenê Preto, Juca, Galo, Pelé, Bino, Barulho, Vilson, Artur, Ageu e Antônio Pinto (Toni).
Segundo Júlio Pinheiro o E. C. Canarinho foi fundado em 1977.

Goleiro: Nego da Augusta. 
Laterais: Artur e Barulho.
Zagueiros: Alceu e Jarabilza.
Volantes: Eto, e Nego Chita.
Meias: Amarildo(Galo) e Júlio Pinheiro.
Atacante: Vilson.
Fonte: Perfil Facebook Vila Balneária.

sábado, dezembro 02, 2023

Homenagem

VALDEMAR SANTANA

(Velho - Charap)


Valdemar Santana, o Velho, chegou a Santa Rosa, procedente de Bagé,  já em fim de carreira para atuar no Paladino. Se tornou muito popular e em Santa Rosa ficou conhecido também como "Charap", pelo seu jeito de ser e de conversar com as pessoas. Sempre viveu sozinho, mas tinha a companhia dos amigos que não eram poucos. Assim, deixou sua marca em Santa Rosa. Faleceu tragicamente em 1986.

Raul Meneguini, nosso colaborador, conheceu Velho e nos relatou o seguinte:  Velho caminhando pela rua, sempre com um jornal embaixo do braço, gremista dos bons, encontrava um torcedor adversário, sabendo que havia sido derrotado no ultimo jogo dizia - "e as vítimas trajavam  vermelho". São tantas situações inusitadas do Velho que fez com que fosse um cidadão muito popular na cidade - além de ser do bem. Raul lembra também que numa visita a Bagé encontrou-se com uma pessoa da cidade e indagou se conhecia Valdemar Santana. O mesmo que foi radialista e político,  respondeu que não lembrava de  atleta com este nome. Então Meneguini falou de seu apelido - Velho. Aí lembrou-se. Diz que o conhecia bem e o viu jogar no G. E. Bagé, de muita qualidade,  possuía bom domínio de bola, ginga de corpo (tipo o Zizinho da época) e jogadas plásticas. Fez as maiores referencias a Velho, como atleta e cidadão. Quando Velho estava em Bagé, jogou junto com o político Alceu Collares (foto abaixo). Contava isso com muito orgulho.

Em Santa Rosa, além do Paladino atuou como atleta no time do Frigorosa (Frigorífico Santarrosense SA) onde também era funcionário.

 

Valdemar Santana, o Velho, como era conhecido no futebol, atuou em 1947 pelo Grêmio Esportivo Bagé. Na foto também está o ex-governador Alceu Collares, que atuou junto com Velho no Bagé.

Crônica sobre o Velho (conhecido também como Sharap/Charap), escrita por Paulo Heitor Fernandes e nos enviada pelo saudoso João Jayme Araujo.

Ano de 1986 - matéria do Jornal Noroeste publicando o falecimento de Valdemar Santana.

Em pé: da esquerda para a direita aparecem; Pedro Bertuol (árbitro do encontro) , Vilson Codinotti (treinador),  Darci Zoehler ( Nique), Décio Zoehler , Napoleão Silva, Neri Silva, Lothar Dreyer (Patrola),  ?, Vicente Zoehler( dono do jornal A Serra) e  Agachados: Plínio Luconi, Joel Itavernu Bragança, ?, Mauro Schneider, Lauro Fenner, Adil Antônio Manjabosco, Valdemar Santana (Velho).
Local: Estádio Municipal Carlos Denardin ano  1960.


(Esta é uma homenagem de alguém que deixou saudade entre os desportistas, por ser um cidadão do bem, popular e marcou sua presença na cidade.) 




quarta-feira, novembro 08, 2023

Cartaz criado pela Gráfica Coli 
de Wilson Malez de Santa Rosa-RS.

 

DEZ ANOS SE PASSARAM!


 Hoje, oito de novembro de 2023, lembramos um acontecimento que mexeu com o coração, com o sentimento e a alma dos desportistas de Santa Rosa. Lembramos do evento “NOITE DA HISTÓRIA E MEMÓRIA – HOMENAGEM A ATLETAS QUE CONTRIBUITAM PARA O FUTEBOL DE SANTA ROSA”. Um momento inesquecível e emotivo que reuniu em torno de 400 pessoas no Restaurante Ponto 10 de Santa Rosa. Uma impecável organização que demandou muito tempo e trabalho para que tudo acontecesse da melhor forma e que agradasse as autoridades e os convidados especiais daquela mágica noite.

Vieram pessoas de todos os lugares, de Santa Rosa, da região Fronteira Noroeste e Missões, Planalto Médio e até da Capital de todos os gaúchos – Porto Alegre. Desportistas que viveram e vivenciaram a história do futebol local desde o primeiro clube fundado em 1925, o Uruguay FBC, representado no ato pelo saudoso Clóvis Soares, depois o GE 14 de Julho, Paladino FC, Juventus AC, EC Aliança Dínamo FC, Juventude FC Ipiranga FC e assim sucessivamente outros homenageados até dos dias atuais.

Dirigentes, atletas, treinadores, torcedores, todos receberam uma homenagem personificada. Muita emoção e frases foram ditas no momento, que ficaram na memória de quem esteve presente, como como a que dita pelo saudoso Nenê Zorzan: “posso morrer tranquilo, pois meu trabalho foi reconhecido pela comunidade.” Três meses depois faleceu. O nonagenário Plínio Luconi e os irmãos Kruel, Luiz Carlos e José Emílio, apresentavam emoção nos seus olhares. Muitos se abraçavam pois há anos, décadas não se encontravam originando uma dupla emoção. Nosso amigo Raul Meneguini, um dos atletas respeitáveis do nosso futebol, lembrou desta data e isso fez com que escrevêssemos algo sobre o acontecimento, para que não fique somente no passado. Muitos lembram emocionados até os dias atuais dos momentos vividos na oportunidade.

Parece que as coisas não acontecem por acaso, pois depois desse majestoso momento, muitas pessoas nos deixaram e partiram para um plano superior. Com certeza se sentiram reconhecidos e partiram felizes com Santa Rosa no coração e na alma. Incontáveis pessoas, pois já se passaram 10 anos, e muitos ainda partirão, pois ninguém é eterno e levaram consigo a gratidão do seu povo.

Nelson Rodrigues, jornalista e torcedor do Fluminense, criou várias frases de efeito sobre o futebol. Dentre elas lembro uma que pensamos ser importante para o momento. Quem sabe um dia no juízo final isso possa acontecer. Diz ele, - Os vivos saem de suas casas, os doentes de suas camas e os mortos de suas tumbas.” – e sigo, todos nos encontraremos felizes.

Tudo aconteceu por um projeto de iniciativa do Secretário de Esportes e Lazer de Santa Rosa, naquele momento, Luiz Fernando Rabuske, aprovado pelo Prefeito Alcides Vicini, que buscou parceria de Atanagildo G. Rorato, um dos editores do Blog que conta a história do futebol de Santa Rosa e que juntos buscaram organizar da melhor maneira possível e que pudesse a todos os participantes condições de ter uma noite memorável. Nessa parceria, também se fez presente a pessoa do proprietário do local, Paulo Bohn, que na noite atendeu carinhosamente todos os presentes no ato.

 

Editoria do Blog

https://juventussantarosa.blogspot.com/2013/11/homenagem.html

segunda-feira, outubro 23, 2023

segunda-feira, outubro 16, 2023

FUTEBOL AMADOR

 UNIÃO

Lajeado Manchinha

Sede da comunidade rural de Lajeado Manchinha
e localização do campo de futebol.

Capela Santa Tereza d'Avila e Salão Comunitário

Equipe do União de Lajeado Manchinha

FUTEBOL AMADOR

ESPORTE CLUBE BANGU
Jardim Petrópolis







sábado, setembro 30, 2023

ESTADIO CARLOS DENARDIN

ESTÁDIO MUNICIPAL 

CARLOS DENARDIN

Transcrevemos abaixo duas matérias dos nossos arquivos sobre a construção do Estádio Carlos Denardin. O primeiro foi da nossa equipe de trabalho e pesquisa. A segunda é uma matéria produzida pelo  nosso querido e saudoso João Jayme Araújo.

***********

Estádio Municipal Carlos Denardin, também conhecido como Estádio Carlos Denardin, é um estádio da cidade de Santa Rosa, inaugurado em 23 de março de 1958. Mas, no ano anterior, em 1957, já havia sido disputado no novo estádio, o campeonato citadino daquele ano.

************

Começamos contar a sobre o Estádio Municipal Carlos Denardin, retroagindo na história. O futebol de campo em Santa Rosa iniciou em 1925, com o surgimento do Uruguay Foot Ball Club, cujo campo, em que realizava seus jogos com equipes regionais, se localizava na Avenida Borges de Medeiros, a esquerda antes do atual trevo da RS 344, que dá acesso a Giruá. 

O Prefeito  (Interventor) Pautilho Palhares(1938/1944), com o objetivo de desenvolver e expandir a cidade, em nova área projetada constrói o prédio da nova prefeitura (hoje futuro Centro Cultural), em frente a Praça da Bandeira. Logo abaixo, a partir do Clube Concórdia até a Rua Santa Rosa, estava o cemitério da cidade. Este aos poucos foi sendo transferido para o local onde estava localizado o campo do Uruguay FBC com área ampliada.

Com o surgimento do Paladino FC (1946), do Juventus AC (1951) do EC Aliança (1952), entre outros que vieram a seguir, construiu-se, em mutirão, um novo estádio para a prática do futebol pelos clubes locais. A área escolhida foi onde está hoje localizada a fábrica nova da empresa Fratelli, na Avenida Borges de Medeiros, na confluência dos Rios Pessegueiro e Pessegueirinho, que corta a cidade. Por sua localização passou a ser denominado, pelos desportistas, Estádio da Baixada ou Estádio do Pessegueiro.  O seu cercamento era com estrutura de madeira, incluindo um pórtico de entrada e um corrimão para isolar a torcida do campo de jogo. Também havia uma arquibancada de madeira com cobertura. Grandes clássicos entre os clubes locais e regionais aconteceram neste estádio que deixaram na memória dos dirigentes, atletas e torcedores, principalmente o clássico denominado de Al-Pal (E.C. Aliança x Paladino F.C.). 

Em 1955, uma enchente transborda os leitos dos rios Pessegueiro e Pessegueirinho e invade o estádio, derrubando-o.  O fato entristeceu os desportistas que decidiram junto com os clubes partir para um novo estádio, esquecendo o Estádio Municipal do Pessegueiro.

A grande liderança da cidade na época, o empresário Avelino Lavarda, presidente da Liga Santa-rosense de Futebol,  assumiu a responsabilidade de prover uma solução para um novo campo.     Foi até a prefeitura  conversar com então Prefeito José Alfredo Nedel (1952/1955).  Como a construção do novo reduto implicaria em determinado tempo e o futebol não podia parar, a Guarnição local do Exercito Brasileiro cedeu gentilmente seu campo para os jogos amistosos e oficiais dos clubes locais.       E foi o que aconteceu por mais ou menos dois anos (1955 a 1956) quando, naquele estádio (ainda hoje existente), foram então realizados os jogos dos campeonatos municipais entre as equipes do Paladino, Aliança e Juventus. Uma área situada na Avenida América, centro da cidade, foi o local contemplado para a construção do novo estádio que foi, extraoficialmente, inaugurado em 1957 já com a disputa dos jogos do Campeonato Municipal de 1957, e, oficialmente inaugurado em janeiro de 1958, com uma disputa amistosa entre a seleção local e o Grêmio Foot Ball Porto-alegrense. A inauguração ocorreu na gestão do então prefeito Carlos Denardin (1956/1959).

Alguns relatos de desportistas que acompanharam a obra na época. Elíbio Friedrichs,  empresário da cidade, que viajava periodicamente a São Paulo para comprar automóveis novos, assistia jogos no Parque Antártica (Estádio do Palmeiras) e trouxe  algumas ideias para o novo estádio.  Em conversa com o Prefeito Nedel sugeriu que fosse ampliada a arquibancada de alvenaria/concreto. Para isso, havia que rebaixar a área destinada ao campo. Mas, o prefeito não aceitou a ideia dizendo que aquilo era o suficiente para o numero de habitantes da cidade.  

Para preservar o gramado, foi construído um sistema de drenagem, com a orientação de um técnico da empresa de abastecimento de água da cidade.

Quando da medição e enquadramento do gramado, um grupo de pessoas reunidas no local, discutiam como fazê-lo, pois não estavam exitosos no intuito do mesmo. Um desconhecido, sentado na arquibancada, observava tudo atentamente, quando desceu os degraus da mesma e se dirigiu ao grupo e sugeriu o método de fazer o enquadramento. E, deu certo.    

Do antigo estádio do Pessegueiro foi trazida para o novo estádio a arquibancada de madeira e foi colocada no lado oposto da nova arquibancada - essa construída em alvenaria/concreto – para ser mais preciso foi fincada ao lado onde hoje está situado o vestiário, construído em alvenaria, com túnel de acesso ao gramado. A mesma, com o tempo, foi se deteriorando e sendo retirada do local.

Um novo vestiário - com túnel de acesso ao gramado - foi inaugurado em dezembro de 1962 quando de um jogo amistoso entre as seleções de Santa Rosa x Cruz Alta, cujo vestiário tem como patrono Joaquim da Rocha Fagundes, desportista e ex-presidente da Liga Santa-rosense de Futebol

Onde está hoje a cobertura de metal havia uma arquibancada de madeira, com cobertura de telhas de barro, tipo francesa que em 1987 foi substituída. Nela estavam também, na parte superior, duas cabines de rádio.

O Estádio Municipal Carlos Denardin foi palco de jogos memoráveis, com casa cheia, com clubes como Paladino F.C e o. E. C. Aliança (clássico Al-Pal), Juventus A.C., G .E. Sepé Tiarajú, Bancários F.C., ASRE (Associação Santa-rosense de Esportes), Juventude F. C., e o Dínamo F.C. que por três anos consecutivos (1991 a 1993) disputou a Divisão Principal do futebol gaúcho.


 Da Baixada do Pessegueiro ao Carlos Denardin

Texto de João Jayme Araújo (in memoriam).

Tanto o Juventus como outros clubes de Santa Rosa, como o Paladino, Aliança, Sepé Tiaraju, entre outros, disputavam seus jogos no estádio localizado na beira do Rio Pessegueiro, na Avenida Borges de Medeiros, na saída para Giruá. Quando o velho campo do Pessegueiro, encerrava suas atividades, apareceu o dilema: onde jogaremos?

João Jayme Araújo nos conta: “conseguiu-se não sei como, “expropriação” de uma fração de terras de um cidadão excêntrico, que ninguém conheceu bem, dono de boa parte das terras da zona leste da cidade tratado por Americano.”

Segue ainda, dizendo: “Avelino Lavarda, arregaçou as mangas. Serviu-se de sua amizade e dos préstimos do comandante da guarnição militar. Este pôs à disposição soldados que a comando de Sargentos, dentre esses o Sargento Ramos, puseram mãos à obra. Barrancos foram moldados em forma de arquibancadas, concomitantemente com o enleivamento do campo.”

O grande mentor do Estádio Municipal


Prossegue: “Com o esforço de alguns e o tirocínio de outros, aí está, o Estádio Carlos Denardin, que leva este nome em homenagem ao Prefeito que exercia o mandato na época da construção e que teve forte influencia nas decisões para que a obra acontecesse, e, diga-se de passagem, também foi Presidente do Paladino.

Enquanto se trabalhava no Estádio Carlos Denardin, como mais uma prova do perfeito entrosamento entre as autoridades civis e militares, as partidas passaram a ser disputadas no Estádio do 1° Regimento de Cavalaria Motorizado.”

Finaliza dizendo: “Junto ao campo, separado dele, por uma pista de atletismo, havia uma construção de madeira, onde funcionava a seção de educação física, cuidada pelo Sargento Meneguel – o pai da Xuxa - e que servia de vestiário. Do outro lado, o pórtico que era utilizado para “cabines” de transmissão dos jogos pela Rádio Sulina, graças à competência do Paulo Régis.”

Carlos Denardin
Prefeito de então.


O Estádio Carlos Denardin foi inaugurado em 1959, e foi palco de grandes clássicos locais entre Paladino, Aliança e Juventus, principalmente na década de 1960, quando lotava o estádio nos grandes jogos, devido a rivalidade entre eles. O clássico Al-Pal (Aliança e Paladino) deve guardar em seus registros e na memória da pessoas, que o presenciaram na época, grandes momentos e fatos históricos.

Nas décadas de 1980 e 1990, brilhou neste estádio o Dínamo F.C., de 1986 a 1994, onde houve disputa de grandes clássicos regionais, jogos pelo Campeonato Gaúcho, da Segunda (1986 a1991 e 1995) e Primeira Divisão 1992 a1994. A partir de 1997, com a volta do Juventus ao futebol profissional, novamente voltaram os grandes jogos  no Estádio Carlos Denardin.

O Estádio Carlos Denardin sofreu reformulações, e hoje abriga principalmente os jogos dos Campeonatos do Juventus e o Campeonato Brasileiro Sub-20 da Primeira Divisão.

Colaborou para o texto: João Jayme Araújo (in memoriam).

         

quinta-feira, agosto 03, 2023

Campeonato Municipal 2023

Final do Campeonato Municipal de Futebol de Campo reúne mais de mil pessoas em Santa Rosa.

 

No último domingo (30), foi realizado o encerramento do Campeonato Municipal de Futebol de Campo. As duas disputas finais aconteceram no Estádio Municipal Carlos Denardin, para um público de mais de mil pessoas. Nesta edição de 2023, a competição de Santa Rosa reuniu mais de 500 atletas, divididos em 22 equipes.

Na categoria Aspirante, a equipe do Ouro Verde venceu pelo placar de 2x0, a equipe do Esportivo de Bela União, com gols dos atletas: Felipe Reinen e Rodinei da Silva. Na categoria Titular, a equipe do Celtic FC, goleou pelo placar de 4x0 a equipe do Largados FC, com gols dos atletas: Bernardo Flores (2 gols), Espártacos Goral e Cleisson Diel. O Vice-Prefeito Aldemir Ulrich, acompanhou as finais e parabenizou os atletas, “Ficamos muito contentes em ver tantas pessoas prestigiando o esporte em Santa Rosa. O Governo Municipal tem investido em melhorias nas praças, ginásios e parques para melhorar a infraestrutura e proporcionar espaços qualificados para as práticas esportivas”.

Os times campeões receberam troféus e medalhas. Na oportunidade, também foram anunciados os goleadores e goleiros menos vazados do campeonato. Goleadores: Felipe Heinen do Ouro Verde com 6 gols na categoria Aspirante e Alef Pavão do Celtic FC com 6 gols na categoria Titular. Goleiro menos vazado: Gian Fonseca do Ouro Verde no Aspirante e Darlei Pisoni da Associação Planalto no Titular. (Facebook).


CAMPEÃO CATEGORIA PRINCIPAL/TITULARES

VICE CAMPEÃO CATEGORIA PRINCIPAL/TITULARES

CAMPEÃO CATEGORIA ASPIRANTES


quarta-feira, junho 21, 2023

FUTSAL

GRÊMIO ESPORTIVO ALVORADA

FUNDADO POR MILITARES, PRIMEIRO CLUBE DE FUTSAL A DISPUTAR O CAMPEONATO GAUCHO DA MODALIDADE.


Campeão citadino de futsal (na época futebol de salão), a equipe do Alvorada de Santa Rosa, representou a cidade no Campeonato Gaúcho de Futsal.

Fez parte da chave Zona 2 com sede na cidade de Ijuí, onde os jogos foram disputados
.

A classificação Zonal ficou assim:

1. G. E. Santiaguense de Santiago (classificado).

2. Alvorada de Santa Rosa, Representante de Santo Ângelo e Representante de Ijuí.


ATENÇÃO: Fique sabendo mais sobre o GE ALVORADA  clicando AQUI

Comente abaixo!

segunda-feira, junho 05, 2023

 GRÊMIO NO ESTÁDIO CARLOS DENARDIN 

 PARTE V

1966  -   Equipe da categoria juvenil chega aos 100 jogos de invencibilidade que passa pelo Estádio Carlos Denardin.


Na década dos anos 1960 o Grêmio montou uma das melhores formações da então Categoria Juvenil, com destaque, entre outros,  para os laterais Espinosa e Zeca e o goleiro Jair.
O grupo manteve uma invencibilidade de 100 jogos iniciada em fevereiro de 1965 até novembro de 1966.
Uma excursão foi programada onde o grupo rodou pelo estado todo fazendo apresentações, em alguns momentos com jogos diários.
Nos 100 jogos disputados obteve 89 vitorias e 11empates, marcando 473 gols e sofrendo 76. Salazar foi o goleador com 91 gols.
Na região o Grêmio permanece por 8 dias e disputou 7 jogos com times da região.

Os jogos pela região:

Jogo 55 - Sábado - 09/05/1966 - Grêmio 7 x 1 Seleção de Santa Rosa, no Estádio Carlos Denardin
Jogo 56 - Domingo - 10/04/1966 - Grêmio 2 x 1 Itapagé - Frederico Westphalen
Jogo 57 - Segunda feira - 11/04/1966 - Grêmio 5 x 1 Três Passos.
Jogo 58 - Terça feira - 12/04/1966 - Grêmio 3 x 1 Seleção Bancária de Ijuí.
Jogo 59 - Quinta feira - 14/04/1966 - Grêmio 1 x 1 Oriental de Três de Maio, no Estádio Reinoldo Selzcer (Baixada).
Jogo 60 - Sexta feira - 15/04/1966 - 10 x 1 Duque de Caxias de Esquina Tunas - Horizontina, no estádio local.
Jogo 61 - Sábado - 16/04/1966 - Grêmio 2 x 1 Botafogo de Três de Maio, no Estádio Municipal.(*)
No mesmo dia a equipe do Grêmio viajou para Dom Pedrito para enfrentar o Cruzeiro,  no dia seguinte.
Exceto os jogos de Santa Rosa e Ijuí, foram contra equipes que disputavam o campeonato amador do Rio Grande do sul, inclusive o Duque de Caxias de Esquina Tunas que possuía um estádio com iluminação e o jogo com o Grêmio foi disputado a noite.
A região acompanhou todos os jogos em virtude da respeitabilidade que aquela equipe juvenil do Grêmio era possuidora pela sua relevante campanha.

(*) O jogo entre o Grêmio e Botafogo de Três de Maio, eu tive o prazer de assistir. O Botafogo talvez naquele momento tinha a maior equipe de sua história, por outro lado o Grêmio dispensando comentários, foi um grande jogo, num sábado a tarde (Eu tinha 12 anos de idade).

Fontes: 
Grêmio Foot-ball Portolaegrense - Passado e Presente de um Grande Clube livro escrito por Edison Pires - 1967
Foto: valdirespinosa.zip.net
Informações locais

quinta-feira, abril 27, 2023

GRÊMIO NO ESTÁDIO CARLOS DENARDIN PARTE IV

 GRÊMIO X CAXIAS INAUGURA ILUMINAÇÃO NO CARLOS DENARDIN.


Luís Felipe Scolari, atual técnico da seleção brasileira, participou deste jogo, atuando como zagueiro pelo Caxias.
 

Grêmio e Caxias, antes do inicio do jogo participando da solenidade.

Investimento da Prefeitura Municipal de Santa Rosa no Estádio Carlos Denardin, em beneficio do futebol, à ASRE - Associação Santa Rosa de Esporte, que representa o município no Campeonato Estadual e também os clubes amadores, foi inaugurado no dia 22 de janeiro de 1977, o sistema de iluminação, dando condições para se se realize jogos noturnos.
Para comemorar o fato, o poder publico municipal e a comunidade, organizaram o ato oficial  e solenidade, tendo como convidados o Grêmio Porto-alegrense a a SER Caxias. O tricolor , ainda com o grupo em formação para as disputas do anos, mas trouxe Ancheta, Oberdan, Vitor Hugo, Yura, Tarciso entre outros e o Caxias  com o que tinha de melhor, Bagatini, a famosa dupla de zaga Cedenir e Luis Felipe Scolari, Jurandir( que na temporada seguinte foi para o Grêmio), entre outros destaques.

GRÊMIO: Alexandre Borili; Eurico, Ancheta, Obedan e Wilson; Vitor Hugo, Yura e Luiz Carlos Gaúcho; Zéquinha, Tarciso e Claudinho. Técnico: Telê Santana. Entrou Gino.
CAXIAS: Bagatini: Segato, Luiz Felipe, Sérgio Vieira, Clóvis, Osmar, Djair, Jurandir, Maurinho, Zé Barbosa e Raul. Técnico: Marco Eugênio. Entrou Paulo César.

ARBITRAGEM: Agomar Rosa Martins auxiliado por Garvin Gertz e Dorival Machado Prates. 
O jogo foi muito disputado, parecia jogo de campeonato.  Na segunda etapa o Grêmio faz o seu gol, mas anulado pela arbitragem, o que gera uma confusão entre os atletas, mas amenizado pela arbitragem. E o placar ficou no zero a zero.  Na preliminar a ASRE foi derrotada pelo Atlético Oberá, de Missiones, Argentina. Um grande publico se fez presenta, principalmente de torcedores gremista, é claro.

SER Caxias: Luís Felipe Scolari é o terceiro da esquerda para a direita.

Fotos: Clóvis Soares.

ESTÁDIO CARLOS DENARDIN

                              JOGOS DO GRÊMIO FBPA 

     EM SANTA ROSA


PARTE III

 

PALADINO 0 X 4 GRÊMIO (Time B)


Data:22 de abril de 1979

Local: Estádio Denardin

Categoria: Amistoso

Não temos mais detalhes da partida disputada nesta data.



Esta foto é o Grêmio no Estádio Carlos Denardin em Santa Rosa. Pelo visão que vemos da torcida na arquibancada era uma tarde fria e chuvosa, pois os torcedores estão abrigados com casacos e guarda chuvas. Possivelmente tenha sido o Grêmio B enfrentado o Paladino na data acima exposta. Se alguém conseguir identificar os atletas ficaremos muito gratos.

sexta-feira, abril 21, 2023

Futebol Amador

JATAÍ FUTEBOL CLUBE



O Jataí Futebol Clubecategoria amador, usava no seu uniforme as cores preto e amarelo, tinha como sede a Vila Guarani, na cidade de Santa Rosa e foi fundado no ano de 2002. Enquanto esteve em atividade era liderado pelo abnegado desportista e presidente Airton Vogel. 
Informações repassadas por Cristiano ex-atleta do Jataí.

quarta-feira, abril 19, 2023

ESTÁDIO CARLOS DENARDIN

JOGOS DO GRÊMIO FBPA 

     EM SANTA ROSA


PARTE II

 

PALADINO 1 X 8 GRÊMIO

 

 

Data: 14 de fevereiro de 1965

Local: Estádio Carlos Denardin

Cidade: Santa Rosa/RS

Árbitro: Abílio Machado

Renda: CR$ .3.000.000,00

Gols: Grêmio – Alcindo aos 37’, 56’ e 65’; Lotário (contra) aos 62’; Walter aos 69’, 86’ e 90’. Paladino – Burrinho aos 80’.

 


Paladino: Miguel; Tete, Cangica, Pinheiro e Lotário; Mulita e Burrinho; Zico, Oquelésio, Gordo e Mineirinho. Entraram: Joãozinho, Ivanir, Alfredo, Oscar e Pelé.

Grêmio: Alberto; Osmarino, Airton, Altemir e Elói; Cléo e Sérgio Lopes; Jorginho, Joãozinho, Alcindo e Volmir. Entraram: Arlindo, Zeca Rodrigues, Iaúca e Walter. Técnico: Carlos Froner.

Lotário, o Patrola,  capitão do Paladino entregando uma flâmula para Airton capitão do Grêmio.

Jornal Diário de Notícias  - pg 11 - 14 de fevereiro de 1965




Jogos Clubes de Santa Rosa  x Grêmio 1ª Parte 

                                   acesse aqui.


Fontes: