segunda-feira, 30 de julho de 2018

Por Onde Anda!


RENÊ CARLOS SCHUBERT (FIO)

Nome: Renê Carlos  Schubert

Local de nascimento: 01/01/1961, na cidade de Santa Rosa-RS.


Filiação: Gosvin Schubert e Noêmia Schubert

Apelido: FIO

Casamento: Casado com Nara de Fátima Kraus Schubert. Pai de 04 filhos: Renê Carlos Schubert Júnior, Fernando Kraus Schubert, Gabriel Kraus Schubert e Emeline Kraus Schubert.

Grau de escolaridade: Ensino Médio Completo.

Como foi a infância: Tive uma infância boa, no interior de Santa Rosa/RS, até os 8 anos de idade. Em 1968, vim pra cidade. Estudei no Colégio Da Paz e trabalhei no comércio do meu pai, até os 13 anos de idade. Após, comecei a trabalhar como vendedor autônomo. Nesse período, já praticava o futebol nos times amadores.

O que lembra com saudade: Dos jogos e campeonatos de futebol nos finais de semana.

Vida esportiva: Iniciou na Associação Atlética Real. Jogou ainda nos seguintes nos times: Matsubara, 1º de Maio, Palmeiras da Vida Glória, Comercial, Ferroviário, Bragantino, Noroeste do Rincão dos Rolim, Dínamo F.C (1976 a 1980 – ainda amador - Veteranos do EC Prenda e mais alguns times da várzea.




Conquistas pelo Dínamo: quatro vezes Campeão Municipal e  duas vezes Campeão Regional.


Conquistas diversas: Títulos Municipais pelo Palmeiras, Noroeste, Prenda, Bragantino e Atlético Real, 1º de Maio,  Municipal e Regional pelo Ferroviário e Prenda.

Posição em que atuava: Meia Esquerda.

O que recorda desta fase: Grandes jogos, grandes companheiros e belas amizades, as quais perduram até hoje. Lembro do bom nível do futebol e a alegria de poder jogar junto com jogadores de alta qualidade como: Eldorildo, Jarbas Tonel, Soni, Norbe, Classmann, Góia, Ito, Mineirinho, Perigoso, Miltinho, Grilo, Jonha, Chico Timm, João Luís, Adônis, Toninho, Angelin e outros.

Clube pelo qual torce: SC Internacional de Porto Alegre

Atividade atual: Microempresário.

Mantém atividade relacionada com o esporte? Sim. Pratico futebol sete com vários amigos do passado.

Já foi treinador, dirigente ou algo similar? Sim. Já fui treinador de categorias de base de times amadores da cidade. Fui presidente da Associação Atlético Real, do time do Matsubara e fiz parte de direções de clubes.

O que faz atualmente? Trabalho, jogo futebol sete por diversão, jogo canastra e estou envolvido com atividades da Comunidade.






Iniciamos uma nova fase no Por Onde Anda, com atletas amadores e profissionais que atuaram pelo Dínamo Futebol Clube. Hoje, iniciamos com Renê Carlos Schubert, a qual tivemos a grata satisfação de contar com sua colaboração.
Fotos: Renê Carlos Schubert, José Emílio Kruel e o site Noroeste Notícias.
Por Raul Meneguini e 
Atanagildo G. Rorato



segunda-feira, 23 de julho de 2018

Homenagem

Morre  técnico Campeão Gaúcho de 2017.

O falecimento de Beto Campos, aos 54 anos,  ocorreu nesta madrugada, 23,  em sua residência em Santa Cruz do Sul, causado por um infarto fulminante,  em sua residência por volta das 3 horas desta madrugada. Beto foi socorrido pelo Samu, mas não resistiu. O velório está acontecendo na capela da Funerária Halmenschlager, em Santa Cruz do Sul, das 9h30min às 12h. Depois o corpo vai transferido para São Borja, sua terra natal. O sepultamento vai ser amanhã, 24, no Cemitério Jardim da Paz.
Grêmio e Inter manifestaram  solidariedade com familiares de Beto Campos e o Novo Hamburgo.
Beto fez história no futebol de Santa Rosa. Como jogador foi goleador no Dínamo e ajudou o clube a subir para a Divisão Principal em 1991. Retornou ao Juventus como atleta e onde iniciou sua carreira como treinador alcançando o auge em 2017 conquistando o titulo comandando o Novo Hamburgo.