domingo, 29 de abril de 2012

Série A2

Vitória da dignidade: Juventus vence o Milan na manhã deste domingo.


Comentários  que o tricolor entregaria o jogo para o Milan ou que o Panambi havia enviado dinheiro para vencer. Está não foi a lógica do jogo. Os atletas do Juventus, aqueles que entraram em campo, que vestiram o uniforme  juventino, com muita garra e determinação, souberam honra-lá. A dignidade e a personalidade do atleta nestes momentos são importantes, pois, estão representando um clube vitorioso e uma cidade. Não é de outra forma que poderia se esperar.
Embora, rebaixado, o Juventus entrou disposto a vencer o jogo. E foi o que fez durante toda a partida. Foi para cima do Milan e abriu vantagem ainda na 1ª etapa por 2 a 0, com gols anotados por Matheus aos 36 e o zagueiro Cristiano aos 42.
Na segunda etapa o Juventus administrou o resultado. O Milan que precisava  da vitória encontrava obstáculos na boa defesa tricolor. Aos 10 minutos, Bonaldi apanhando um rebote na pequena área fez o gol do Milan. A  partir de então, o Milan tentou esboçar reação, mas o Juventus em contra ataques desperdiçou oportunidades vivas de gols, pecando na displicencia dos atacantes.
 Independente do momento vivido, foi a  vitória dos que tem vergonha na cara. Foi a terceira partida comandada pelo Técnico Marcelo Baron e sua segunda vitória. O próximo compromisso do Juventus, pela 17ª rodada, a penúltima,  será no feriado nacional da  terça-feira, 1º de maio,  contra o União, no Estádio Vermelhão da Colina, na cidade de Frederico Westphalen.

FICHA DO JOGO

JUVENTUS 2 X 1 MILAN  - Estádio Carlos Denardin, Santa Rosa/RS. Horário: 10h15min.
JUVENTUS: Luciano: Tainã, Leandro Magrão, Cristiano e Japa: Diego Eli, Diego Salini (Wiliam Gonçalves no intervalo) e João Eleno: Renan(Mano Garcia aos 28/12), Matheus e Lucas(Cinval aos 16/2). Técnico Marcelo Baron.
MILAN: Romário: Galo(Marcinho no intervalo), Bonaldi, Tino e Randerson(Jean aos 40/1): Fabricio, Gonçalves e Japa Ballack: Bolacha, Rone e Baiano(Alfinete no intervalo). Técnico Valduino Anderson da Rosa Alves.
Arbitragem de Mário André Schiavo auxiliado por Franciel Horn e Jonas André Crls.
Gols: Matheus aos 36 e Cristiano aos 42, primeira etapa, ambos do Juventus, descontando Bonaldi aos 10 da 2ª etapa para o Milan.
Cartões amarelos: Diego Eli(J) aos 17/1, Japa(J) aos 18/2, João Eleno(J) aos 30/2 e Tainã(J) aos 39/2: Japa Ballack(M) e Bonaldi(M) ambos aos 28/2.
Cartão Vermelho: Bolacha aos 46  da 2ª etapa por agredir com um ponta pé o adversário que estava caído no gramado.
  

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Basquete


Santa-rosense convocado para Seleção Brasileira de Basquete


O santa-rosense Luis Felipe Gruber, ala do Unitri/Uberlândia, foi convocado nesta quinta-feira para a Seleção Brasileira Masculina de Basquete.
Ele atua na equipe mineira desde maio do ano passado, depois de ter passado pelo Joinville.
Filho de João Luis e Ieda Gruber, o atleta completou 27 anos na semana passada.
Ele tem 2 metros e cinco centímetros de altura.
A Seleção Brasileira disputará o Campeonato Sul-Americano da modalidade a partir do dia 18 de junho.
Luis Felipe e outros 20 atletas foram convocados pelo técnico Gustavo De Conti.
O grupo se apresenta no dia 20 de maio em São Paulo, para o início dos treinamentos..
Antecedendo a competição das Américas, o grupo participará de dois amistosos: de 1 a 3 de junho na Venezuela e, de 7 a 12 na Argentina.
 FONTE: JORNAL NOROESTE

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Série A2


JUVENTUS É GOLEADO EM PASSO FUNDO. 

No mesmo estádio em que goleou o Passo Fundo por 3 a 0, no campeonato do ano passado, classificando para a fase final, este ano o Juventus amargou o rebaixamento com uma goleada de 4 a 1.
Não poderia ser diferente. Mal colocado no campeonato, com uma formação em cada jogo, terceiro técnico na temporada, com jogadores improvisados em diversas posições, o Juventus além da derrota, amargou  o  rebaixamento para a Segunda Divisão, aliás, que vinha sendo desenhado desde o primeiro turno.

FICHA DO JOGO

PASSO FUNDO  X JUVENTUS - Data: 26/04/2012, as  20 horas 15 minutos no  Estádio Vermelhão da Serra. Passo Fundo/RS., jogo válido pela 15º rodada Campeonato Gaúcho Série A2.
PASSO FUNDO: Souza; Barão (Fabiano Diniz no  intervalo) , Márcio, Glauber e Diego; Marcos Vinicius, Danilo e Jean Paulo; Diego Miranda, Sandro Sotilli e Guto  (Da Silva aos 20/2). Técnico Ricardo Atollini.
JUVENTUS: Luciano; Tainã(Mano Garcia aos 24/2), Japa, Cristiano e Tatto; Vizzotto(Wiliam Gonçalves aos 22/2), Diego Eli e Adriano Paulista; Wiliam Bones, Lucas e João Eleno. Técnico Marcelo Barão.
Arbitragem: Felipe Bueno Lermen auxiliado por Cristiano Eckert e Nicolas Fernando das Almas.
Gols: Jean Paulo aos 2 minutos de jogo aparando um cruzamento de Guto vindo da esquerda abre o placar para o Passo Fundo. Numa falha do zagueiro  Japa,   Guto do Passo Fundo marca o 2º aos 18min. Aos 38/1º Lucas é derrubado na área, o árbitro marca pênalti. Adriano Paulista bate rente ao poste esquerdo, rasteiro sem chances para o  goleiro Souza, fazendo o gol do Juventus. Cobrança de falta para o Passo Fundo, Jean Paulo cabeceia fulminante, Luciano faz uma grande defesa, no rebote, mesmo caído, Guto faz o terceiro, aos 10/2º. Aos 29/2º, o veterano Sandro Sotilli recebeu a bola, avançou, driblou o goleiro Luciano e faz 4 a 1 para o Passo Fundo.
Cartões amarelos: Adriano(J) aos 5/1º, Barão (PF) aos 15/1º, Vizzotto(J) aos 10/1º, Mário (PF) aos 15/1º. Wiliam Bones(J) aos 2/2º, Tatto(J) aos 10/2º
Próximo compromisso: domingo no Estádio Carlos Denardin, as 10 horas e 15 minutos da manhã contra o Milan de Júlio de Castilhos.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Série A2

JUVENTUS E PASSO FUNDO TEM DATA ALTERADA.  

O jogo entre Juventus e Passo Fundo, pela 15ª rodada, será na quinta-feira, as 20hs e 15 min, no estádio Vermelhão da Serra em Passo Fundo. A alteração foi comunicado pela FGF, a pedido do Passo Fundo.


 Na foto acima a equipe do Juventus que venceu o Sapucaiense no último domingo. 
(Foto Jorge Viana)

domingo, 22 de abril de 2012

Série A2

Juventus vence a primeira em casa na temporada


Pouco mais de uma centena de torcedores tiveram o privilégio de ver a primeira vitória do tricolor na temporada de 2012. Com um grupo de jovens atletas, mesclados com alguns remanescentes, apresentou um bom toque de bola, garra e determinação. O novo técnico Marcelo Baron, deu mais consistencia  ao time, que fez um bom primeiro tempo, inclusive, com várias chances de abrir o placar. O Sapucaiense, que a pouco disputou a Copa do Brasil e foi eliminado pela Ponte Preta, era um time sem muita inspiração.
Na segunda etapa tudo mudou, quando aos 7 minutos o Juventus fez o seu gol. Contra ataque pela esquerda, com troca de passes, a bola foi alçada para a área e Adriano Paulista e de meia virada a bola entrou no angulo do goleiro Eliandro. Um belíssimo gol, que deu mais vida ao Juventus no jogo, que passou a tomar conta das ações. O Sapucaiense, reclamaou muito da arbitragem, até que Nunes foi expulso aos 30 do segundo tempo. A partir de então os contra ataques foram aparecendo e as chances de gol também, mas desperdiçados.  Faltou alguma experiencia e qualidade. Foi um bom jogo. o Juventus mostrou determinação e garra, o que a torcida pedia a muito tempo.

FICHA DO JOGO

JUVENTUS X SAPUCAIENSE

Data: 22/04/2012.  15h30min. Estádio Carlos Denardin - Santa Rosa/RS.
JUVENTUS: Luciano; João Eleno, Vizzotto, Japa e Alemão(Mano Garcia aos 13/2); Tainã, Wiliam Bones e Tatto; Lucas(Cinval aos 33/2), Dadidson e Adriano Paulista. Técnico: Marcelo Baron.
SAPUCAIENSE: Eliandro; Elder(Hiroshi aos 15/2) Dudu, Valença e Márcio; Dieisson, Taffarel e Rafinha(Robson no intervalo); Nunes, Rodrigo e Hiago. Técnico Paulo Cunha.
Arbitragem de Ilton Marcos Alves de Souza, auxiliado por Cristiano Ivan eckert e Vagner Mauricio da Luz.
Gol: Adriano Paulista aos 7 minutos da 2ª etapa para o Juventus.
Cartões amarelos: para o Juventus, Japa so 2/1, Wiliam aos 44/1 e Adriano Paulista os 23/2 e Luciano aos 45/2. Para o Sapucaiense, Nunes aos 10/1 e Rodrigo aos 28/2 e Dieisson aos 30/2.
Cartão Vermelho: Nunes do Sapucaiense aos 30/2.
O próximo compromisso será em Passo Fundo na quarta-feira, onde a vitória é o que interessa no momento.

sábado, 21 de abril de 2012

Crônica

SANTOS 100 Anos: Eu vi aquele time do Pelé jogar.

                                                                                            Por Milton H. Schwerz

Era férias de inverno de 1961.  Iam para Porto Alegre os primos, Egon Valter Schwerz(11 anos) e Milton Harvey Schwerz(14 anos), até a casa de Lauro Daubermann e esposa Isolde, tios de Egon e primos do Milton, passar alguns dias com o casal, moradores da rua Cristóvão Colombo no centro  de Porto Alegre.
Foram de 'pullmann', da Ouro & Prata, assim eram denominados os ônibus dessa empresa, pois na carroceria aparecia o nome do fabricante.
Na viagem, paramos ao almoço em Soledade. Várias pessoas ficavam deslumbradas, pois dois garotinhos viajavam sozinhos, um cabeça preta e outro de cabeça branca (cabelos). Foram servidos e sentados tranqüilos ao almoço, como se fossem gente grande. Senhoras com seus filhos pequenos vinham conversar conosco.
Chegamos a Porto Alegre, eram 19 horas e 30 minutos. Saindo de Santa Rosa às 5 horas.  Levamos 14 horas e meia de viagem. Hoje se leva 7 horas de ônibus e de auto faz-se em 6 horas.
Como o casal anfitrião tinha um filho de cabelos ruivos, em torno de uns 7 anos, imagine a Isolde saindo com 3 'filhos', cada um com cabelos de uma cor. Nas lojas, as atendentes vinham bater um papo conosco e ficavam admiradas. Perguntavam de onde a gente era e eu, o mais velho, tinha que dar as devidas explicações. Quantos sorvetes a gente tomou e outras guloseimas que a tia Isolde nos fornecia. Lembro-me do primeiro almoço na moradia deles. Ela preparou alguns pratos e no de arroz introduziu umas lindas ervilhas. Na hora de comer, o Egon e o Milton colocavam as ervilhas de lado. Imagine o constrangimento da querida tia Isolde, pois as duas figuras não gostavam do cereal.
Jogávamos bola na calçada da rua Cristóvão Colombo, de pés descalços, como éramos acostumados a jogar em Cruzeiro(Santa Rosa). Eles moravam no início da rua, isto é, na primeira quadra. Acabamos queimando a sola dos pés. Mais de um mês depois, jogando num gramado de Cruzeiro, levei tremendo susto, pois todo o couro do solado saiu, imaginando como iria caminhar. Mas acima desse velho couro, já havia regenerado outro. Ufa!
Mas, o mais gostoso da viagem, foi quando Lauro, num certo meio-dia, mostrou-nos ingressos para o jogo Grêmio x Santos, pela Taça do Brasil de 1961. Era a mesma competição de hoje, a Copa do Brasil. Um jogo em casa e outro fora, só não havia o gol qualificado fora do seu domínio.
Lá fomos nós, em torno das 17horas e meia, ao Estádio Olímpico, sendo que o jogo iniciava pelas 21 horas. Conseguimos um bom lugar, central das arquibancadas. Foi um momento inesquecível para nós dois interioranos.
Pelo lado do Grêmio estavam o goleiro Alberto, zagueiro Airton, lateral Ortunho, volante Elton, meia Milton Kuelle, atacante Lumunba, meia Gessy, ponta vieira, zagueiro  Ênio  Rodrigues.
Pelo Santos - Gilmar, Mauro, Zito, Mengálvio, Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe, que se tornariam campeões mundiais naquele ano e bi em 1962, uma verdadeira máquina de jogar futebol.
Vimos a famosa tabela área de Pelé com Coutinho. Um Gilmar seguro no gol.
O Grêmio saiu na frente, jogada pela ponta esquerda, com Paulo Lumumba, desferindo uma bomba de pé esquerda, no ângulo superior de Gilmar, batendo ainda no travessão e entrando. Foi uma loucura nas arquibancadas, sair na frente e com um gol espírita.
Depois o Santos mostrou porque seria campeão mundial daquele ano. Venceu por 3x1, lembro que Pelé marcou um gol, mas não lembro mais dos outros dois.
Faz só 51 anos que isso ocorreu. Lembro da tabela que o Rei fazia nas canelas dos volantes e zagueiros do tricolor. Ele conduzia a bola, chutava na direção das pernas dos adversários e saia com ela dominada na frente. Lembro dos potentes chutes do Pepe, verdadeiros morteiros. Da lentidão do eficiente armador Mengálvio, que jogou no Aimoré e no Grêmio, antes de ir pro Santos. Da velocidade e habilidade de Dorval, ponteiro gaúcho, que jogou também no Grêmio.
Perdemos o jogo, mas, como espectadores, fizemos parte dessa linda história futebolística do fantástico esquadrão das praias santistas. Fomos privilegiados com um grande espetáculo, de um clube que assombrou o planeta, pois países das Américas e da Europa requisitavam esse fabuloso clube de futebol, a dar espetáculos. O Santos jogava no estrangeiro a cada dois dias. Era um absurdo o desgaste físico e também o dos deslocamentos aos países visitados.


Uma das formações do Santos em 1961. 
Em pé: Getílio, Zito, Formiga, Dalmo, Mauro e Laércio; 
                                     Agachados: Tite, Mengálvio, Dorval, Pelé e Pepe.
                                              (Foto: Blog http://celiopegoraro.blogspot.com)

Série A2

Marcelo Baron assume como técnico interino do Juventus. 

Marcos Knorst, Diretor de Esportes do Juventus Atlético Clube, anunciou na manhã de hoje que o ex-jogador Marcelo Baron assumiu interinamente a equipe do Juventus. Baron, como é conhecido no mundo do futebol, foi jogador do Internacional de Porto Alegre,Chapecoense, Santa Cruz Rs, Sampaio Correia e por 11 anos jogou no futebol Japonês. Seu último clube brasileiro foi o América de SP. Não é a primeira vez que Baron vai comandar o Juventus. Em 2010 ele já havia comandado o clube na Copa RS. Atualmente Marcelo Baron é o Coordenador das escolinhas de base do Juventus.


FICHA TÉCNICA:
- NOME: Marcelo Baron Polanczyk
- IDADE: 38 anos.
- NATURAL: Santa Rosa. Rs.
- CLUBES QUE ATUOU COMO JOGADOR.
- 1993 – Internacional de Porto Alegre.
- 1994 – Chapecoense SC.
- 1995 – Santa Cruz RS.
- 1996 – Japão.
- 1997 – Sampaio Correia MA
- 1998 a 2005 – Japão.
- 2006 – América SP.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Série A2 2012

Leco não é mais o técnico do Juventus.

Em reunião realizada na tarde desta quinta-feira, 19, com o Diretor de Futebol do Juventus, o técnico Leco pediu demissão aumentando ainda mais a crise do time já praticamente rebaixado para a Terceira Divisão. Inconformado por não ter obtido bons resultados desde que assumiu a equipe, Leco agradeceu o confiança da diretoria do Juventus. “Infelizmente não pude ajudar o Juventus nesse momento difícil, agradeço a confiança da diretoria em meu trabalho, mas quando as coisas não dão certas é melhor usar a humildade e pedir pra sair”, disse Leco. Contratado no dia 26 de março, quando assumiu no lugar de Paulo Henrique Marques, que havia sido demitido, Leco ficou no cargo 25 dias. Em seis jogos, perdeu cinco e venceu um. Marcos Knorst, Diretor do Juventus, ainda não sabe quem vai comandar o Juventus no jogo de domingo contra o Sapucaiense no Carlos Denardin.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Série A2 2012

Juventus joga bem mas perde em Bento Gonçalves.

Só milagre. Último colocado no grupo 2 e com apenas 8 pontos conquistados, a situação complicou mesmo.

Nesta quarta-feira a noite, 18/04/2012, às 20h no Estádio Parque Montanha dos Vinhedos, partida válida pela quarta rodada do segundo turno da Divisão de Acesso do campeonato gaúcho, se enfrentam o Clube Esportivo Bento Gonçalves e o Juventus Atlético Clube.

O Juventus no final da tabela, não pode contar com o atacante Mano Garcia, principal desfalque e Wiliam expulsos no ultimo domingo em Farroupilha, onde perdeu para o Brasil. Jovens como Cassiano, Willian Bones e João Heleno estiveram a disposição de Leco.

O Esportivo na parte de cima da tabela, não contou com Mateus Santana, cumprindo suspensão pelo terceiro cartão amarelo, e ainda o goleiro Fabiano por lesão, o zagueiro Dirlei e o meio-campo Lucas Winck. Mas, teve o retorno do lateral Raone e do atacante Cassiano que estavam cumprindo suspensão por cartão.

O jogo

O técnico Leco mandou em campo contra o Esportivo um time bastante modificado em relação aos jogos anteriores. Alias, isto tem sido muito frequente, não repetir o mesmo time. Um time guerreiro na primeira etapa, postado no campo, mesmo no campo do adversário, fechando os espaços, segurou o Esportivo e jogou em igualdade e com chances de gol. E assim foi o primeiro tempo: zero a zero.

O Esportivo muda no intervalo. Sai o zagueiro Victor e entra Juliano Ortolan, da mesma posição. A mudança provoca o gol do Juventus aos 6 minutos. Juliano que acabara de entrar recua a bola com excessiva força para o goleiro Adilson que não consegue segurar a mesma, é roubada por Tatto, que sozinho manda para as redes. Os anilados sentiram o gol. Tanto que Winck tira Mauro que pouco rendia e fazia entrar Kanu. Na primeira jogada quase empata. Aos 17, Kanu sofre falta, Rafael Bitencourt cobra, a bola é desviada e empata. Logo após o empate, o Juventus não se intimida, vai ao ataque. Na cobrança de escanteio, com geito e estilo, Davidson, de cabeça a bola beija o travessão e vai para a linha de fundo. O Esportivo, em casa, tem a obrigação de vencer. Faz nova substituição, entrando Paulo José no lugar de F. Athyrson. Deurick num cabeceio bate no travesão e se perde parfa a linha de fundo. No Juventus entra Lucas. Aos 33 em jogada de qualidade com troca de passes, Kanu perde o gol. Aos 36, em bola alçada Ediglê salta mais que a zaga e faz o segundo. O Juventus esboçou uma reação, mas sem resultado. Oportunidades apareceram mas não foram convertidas. A vitória foi do Esportivo que agora é líder com 26 pontos ganhos. O Juventus permanece com 8 pontos, amarga a lanterna, pois o Milan derrotou o Sapucaiense fora de casa. Campanha do Juventus, em 13 jogos tem 1 vitória 5 empates e 7 derrotas, sofreu 21 gols sofridos e 7 marcados.

Esportivo: Adilson, Deurick, Ediglê, Victor(Juliano Ortolan no intervalo) e Raone; Fabio Oliveira, Rafael Mussamba, Rafael Bitencourt e Felipe Athyrson(Paulo José aos 25/2) ; Cassiano e Mauro (Kanu aos 18/2). Técnico: Luis Carlos Winck.

Juventus: Luciano; João Heleno, Leandro Magrão, Japa e Wiliam Bones; Diego Salini (Matheus aos 40/2), Diego Eli e Adriano Paulista; Rodrigo Magalhães(Lucas aos 30/2), Davidson e – Técnico: Leco.

Arbitragem: Ademir Zulianello, auxiliado por Maicon Fernando da Silva (Assistente 01) e Anderson Camassola (Assistente 02)
Gols: Davidson(J) aos 6, Cassiano(E) aos 17 e Ediglê(E) aos 36 todos na 2ª etapa.

Cartões Amarelos: Esportivo – Victor aos 22/1, Derick aos 8/2, e para o Juventus – Diego aos 22/1, Davidson aos 23/1.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Série A2 2012

Na zona da degola, Juventus viajou para Serra.

Penúltimo colocado no grupo 2 e com apenas 8 pontos conquistados, o Juventus Atlético Clube viajou na tarde desta terça-feira, 17, para Bento Gonçalves. Sem poder contar com vários jogadores e sem conseguir repetir a mesma escalação desde que assumiu a equipe, o técnico Leco ainda reúne esperanças e acredita que poderá trazer um bom resultado da serra gaúcha. Diante do líder do grupo, o Esportivo tem 23 pontos, o técnico do Juventus recomporá a equipe novamente com jogadores criados na base. Dentre os 18 jogadores relacionados estão os jovens Cassiano, Willian Bones e João Heleno que devem aparecer na equipe titular. A única vitória do Juventus na competição foi justamente fora de casa, no inicio do returno, frente o Santo Ângelo. Para continuar com chances de não ser rebaixado para a Terceira Divisão, o Juventus precisa empatar ou vencer. Em caso de derrota, o rebaixamento será inevitável. O jogo será às 20hs, no estádio Montanha dos Vinhedos em Bento Gonçalves.

domingo, 15 de abril de 2012

Série A2 2012

Juventus não resiste e perde em Farroupilha.

Jogando nesta tarde,15, no Estádio das Castanheiras as 15h30minutos na cidade de Farroupilha, foi goleado por 3 a 0.
As derrotas já se tornaram rotina. Desta feita em Faroupilha, contra o Brasil. Nem a estréia de Deividson e as mudanças feitas pelo treinador fizeram com que a equipe juventina conseguisse fazer um boa partida e consequentemente uma vitória, que unicamente interessava. Aos 15 minutos, Marcos Paraná sofre pênalti depois de derrubado dentro da área por Vizzotto . Destacado para a cobrança o mesmo Marcos Paraná chuta na trave desperdiçando a chance de abrir o placar a seu favor. Jogando em caso, o Brasil não se abalou com o penalti desperdiçado. Sempre superior, atacou até fazer seu primeiro gol: Tiago Renz: aos 38/1, chutando de fora da área no ângulo, sem chances para Luciano. Cris aos 13/2, aparando de cabeça um cruzamento, vindo da esquerda, faz 2 a 0. Batido em campo o Juventus sofre o terceiro gol aos 38/2. O lateral Rodrigo Vareta bate uma bola do meio do campo, a mesma bate no poste, a zaga fica parada e Hyantony, bate para o fundo das redes: 3 a 0 e mais uma goleada. Se não bastasse, logo depois do gol, Mano Garcia é expulso. O jogo ficou muito confuso no final. Wiliam(J) e Cris(B) também foram expulsos. É, realmente não tem mais geito... Só não está na lanterna porque o Milan perdeu em casa nesta tarde e ficou nos 7 , o Juventus com 8 pontos. Missão complicada: dos 6 jogos restantes precisa ganhar 5 e torcer por tropeços dos adversários Panambi e Sapucaiense. Enquanto a equipe de Farroupliha com a vitória, se aproxima dos líderes da Chave 2, com 21 pontos, e enfrenta na quarta-feira as 15h30 no Estádio Vermelhão da Colina o União Frederiquense em Frederico Westphalen.

É a quarta derrota da equipe no comando do técnico Leco.


Brasil: Wiliam Lago; Rodrigo Vareta, Anderson, Everaldo e Cris; Wilson, Tiago Renz, Ronaldo(Dudu no intervalo) e Marcos Paraná(Michel); Leandro Branco(Jean Silva aos 30/2) e Hyantony. Téncico:Leandro Machado.
Juventus: Luciano: Tainã(Cinval no intervalo), Vizzotto, Japa e Tatto; Wiliam, Alemão(Lucas aos 10/2) e Adriano Paulista; Diego Eli, Mano Garcia e Daividson(Matheus aos 30/2). Técnico: Leco.
Arbitragem: Marcio Bombassaro, auxiliado por Peter Laurindo Maia e Juliano Orestes Costa da Silva.
Cartões amarelos: Vizzoto(J), Tatto(J) aos 35/1, Wiliam(J) aos 8/12, Anderson(B) aos 35/2, Marcos Paraná(B) os 34/2.
Cartão Vermelho: Mano Garcia aos 42/2, Wiliam(J) e Cris(B) aos 45/2.
Próximo compromisso: Quarta feira joga em Bento Gonçalves contra o Esportivo.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Série A2 2012

Juventus vai em busca de pontos fora de casa.

O Juventus Atlético Clu
be terá que buscar pontos fora de casa pra tentar sair da zona de rebaixamento. A primeira e única vitória fora de casa e no campeonato, foi no inicio do returno contra a SER Santo Ângelo. Sem fazer uma boa campanha na competição a equipe comandada pelo técnico Leco enfrenta no próximo domingo, 15, o Brasil de Farroupilha no estádio das Castanheiras. O Juventus, que precisa somar pontos pra se afastar da zona de rebaixamento, fará um pequeno “tour”na serra gaúcha em seus próximos dois compromissos. Domingo em Farroupilha e quarta-feira, 18, em Bento Gonçalves. Mesmo sabendo das dificuldades que terá pela frente o técnico Leco não desanima e disse acreditar na retomada das vitórias. “Precisamos acabar com o jejum de vitórias e vamos em busca de bons resultados”. O goleiro Luciano e o zagueiro Cristiano, que não jogaram frente o Glória, pois estavam suspensos pelo terçeiro cartão amarelo e o atacante Davidson, contratação recente,deve compor o time titular.


Goleiro Luciano esta retornando.

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Série A2 2012

FICHA DO JOGO

JUVENTUS 1 X 3 GLÓRIA

Data:
11/04/2012 Local: Estádio Carlos Denardin, Santa Rosa/RS. Horário: 20horas e 30 minutos

Não repetindo o bom futebol jogado no ultimo domingo, na cidade de Santo Angelo, o Juventus foi derrotado novamente em casa, agora pelo Glória, que aproveitou a poucas chances e com competencia na finalização, construiu o placar a seu favor: 3 a 1.

Juventus:
Tales; Tainã, Japa, Vizzotto (Rodrigo aos 18/2) e Tato; Salini, Daril (Alemão aos 38/1) e Adriano Paulista; Diego Eli, Mano Garcia e Matheus(Lucas(aos 26/2). Técnico Leco.
Glória:
Aranha; Anderson, Gil, Thiago e Renan; Márcio, Marquinhos e Agnaldo(Piriquito aos 6/2); Fabinho(Germano) Ronnyelli e Segato(Jean aos 17/2) Técnico Marcelo Caranhato.

Gols:
Márcio(G) de cabeça aos 4 min do 1º tempo numa falha do goleiro juventino após uma bola cruzada; Ronnyelli(G) aos 17/2º após a zaga não ter afastado a bola, chutou no angelo esquerdo sem apelação; Aos 28/2º Jean(G) foge pela esquerda e bate cruzado fazendo 3 a 0; aos 39 Mano Garcia(J) faz o gol de honra cobrando falta.

Arbitragem:
Felipe Boeno Lermen auxiliado por Cristiano Ivan Eckert e João Carlos Pedersen.

Cartões Amarelos:
do Juventus: Japa aos 30, Daril aos 33, Tatto aos 39 e Vizzotto aos 45 e na 2ª etapa, Adriano aos 3 Diego Eli aos 35. Para o Glória Anderson aos 31 do 1º e Márcio aos 39 e Thiago aos 43/2º.

Cartão vermelho:
Diego Salini(J) aos 35/2º.

Próximo compromisso:
contra o Brasil, no domingo em Farroupilha/RS.

Série A2 2012

Juventus recebe o Glória hoje no Carlos Denardin

Animados com a primeira vitória do Juventus no campeonato, e buscando a participação do torcedor, a direção do Juventus reduziu o preço do ingresso para R$ 10 reais, para o jogo de hoje, às 20h15, contra o Glória de Vacaria. As mulheres têm entrada franca.

Buscando a segunda vitória seguia na competição o Juventus recebe o Glória de Vacaria que está na 4ª posição na tabela, já o Juventus deixou a lanterna e está na 9ª colocação 1 ponto a mais que o Milan e 3 pontos atrás do Sapucaiense.

Para deixar a zona de rebaixamento o Juventus precisa tirar uma diferença de 7 pontos para o Passo Fundo que está na 7ª colocação.

Na noite de hoje o apoio da torcida será mais que fundamental para a equipe conseguir a segunda vitória e deixar cada vez mais longe a zona de rebaixamento.

Série A2 2012

Juventus contrata novo atacante


A diretoria do Juventus Atlético Clube anunciou na manhã de hoje a contratação do atacante Davidson, que estava jogando o Gauchão no Cruzeiro de Porto Alegre.

Davidson tem 20 anos, 1m e 86cm, é mineiro e iniciou a carreira nas categorias de base do Cruzeiro de Minas Gerais.

O jogador se apresentou na tarde desta terça-feira no estádio Carlos Denardin e deve ficar a disposição do técnico Leco para o jogo de domingo, dia 15, em Farroupilha contra a Sociedade Esportiva Brasil.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Futebol Amador

Tiaraju Futebol Clube completa 57 anos.

Com sede em Esquina Londero, Dr. Mauricio Cardoso/RS., o Tiaraju, como é conhecido, foi fundado em 10 de abril de 1955, pela liderança do Professor José Danilo Braun, com o objetivo de disputar partidas de futebol com os times das comunidades vizinhas, como Esquina Pedregulho, Esquina Grápia, Lajeado Vargas entre outras. No inicio de sua trajetória esportiva, apenas atletas da comunidade vestia o uniforme verde-amarelo. Mas, aos poucos, com a proximidade com a província argentina de Missiones, tendo apenas o Rio Uruguai como obstáculo, começaram a realizar jogos também com times castelhanos. A amizade fluiu com los hermanos, e houve uma temporada, nos finais de semanas, atletas do lado de lá, atravessavam o rio para reforçar o Tiaraju.

O primeiro campo, de chão vermelho, localizava-se ao lado da Escola Rural, no sentido leste-oeste, com declive para o oeste, enquanto um time descia, o outro subia para o ataque.

No final da década de 60, com o auxilia do poder publico municipal, foi construído um novo campo atrás da comunidade católica Nossa Senhora de Fátima, onde permanece até hoje. O clube montou uma boa estrutura, com campo gramado, alambrado, lance de arquibancada, vestiários e uma quadra esportiva, valorizando a pratica do esporte e os jovens da comunidade.

Na década de 70, havia muita rivalidade com as comunidades próximas, principalmente com o Juventus de Esquina Grápia (hoje desativado, nem campo existe mais por lá), quando dos jogos entre ambos eram ferrenhamente disputados. Além deste, na época, havias disputas memoráveis com o Atlético de Lajeado Vargas, o Tupi de Pedregulho, o São Luiz de Mandurim, o Guarani de Gauabiroba, o Ipiranga de Dr. Mauricio Cardos, o Farroupilha de Vila Pitanga, entre outros.

Fundado em 1955, sofreu uma parada na primeira metade dos anos 60, reativado a prática do futebol em 1967, ainda no velho campo da escola, depois passando para o novo campo.

O Tiaraju sempre disputou campeonatos municipais, o primeiro em 1969, quando pertencia a Horizontina e a partir de 1988 ao município de Dr. Mauricio Cardoso. A estréia no primeiro campeonato ocorreu em casa, contra o Olaria de Vila Pranchada. O resultado foi uma derrota de 3 a 1, com uma arbitragem facciosa, que veio de Horizontina e beneficiou o Olaria claramente. O gol do Tiaraju foi marcado por Romeu. Alguns atletas que participaram do primeiro campeonato: Noeli, Aristeu, Zire, Pelé, Celso, Donato, Sérgio, Danilo, Flori, Vilmar e Romeu, entre outros. Naquele ano não realizou uma boa campanha.

Nossa homenagem ao Tiaraju FC, pelo seu aniversário.

Fonte de texto e fotos, links abaixo:

http://www.tfc1955.hdfree.com.br/inicio.html

http://www.tiarajufc.blogspot.com.br -

http://tiarajufc.hd1.com.br

Um pouco da história da comunidade de Esquina Londero:

Em busca de oportunidades um grupo de descendentes de italianos deixa a 4ª Colônia e se embrenham na mata próximo ao Rio Uruguai na divisa com a Argentina.

Na década de 1930, um brasileiro de nome Itálico Londero, adquiriu uma gleba de terras na vizinha República Argentina, na Província de Missiones, para a exploração de madeiras.
Londero era natural de Santa Maria. Instalou serrarias e beneficiadeiras de madeira na costa do rio Uruguai. Reuniu para isso, um grande número de trabalhadores, formando pequenas povoações, dos quais a maioria eram de brasileiros.
A única via de transporte para essa população era o rio Uruguai A povoação ali formada passou a chamar-se Londero, devido ao nome do proprietário da gleba e das indústrias.
Na década de 1940, famílias dos municípios de Cachoeira do Sul e de Santa Maria entre outros, vieram estabelecer-se na costa do rio Uruguai, em terras brasileiras, em frente ao referido Londero, no então município de Santa Rosa.
De início foi aberto um porto na costa brasileira para facilitar as relações entre os dois núcleos de povoação, pois, grandes partes dos provimentos, para os moradores da Argentina, eram feitas no Brasil. Este porto passou a chamar-se Porto Londero, do lado brasileiro e Puerto Londero do lado argentino.
Mais tarde, com a vinda de novas famílias a povoação brasileira foi aumentando. Foram abertas estradas e as moradias aumentavam em número.
Pensou-se logo na educação e formação dos filhos. Assim era necessária a construção de uma escola para o atendimento do ensino às crianças. A idéia foi lançada e logo a obra foi atacada.
O lugar par a escola foi escolhido uma localidade mais central, acessível a maioria da população, distante a 4 quilômetros do porto. Ao redor da escola, que serviu de igreja por muito tempo, instalaram-se diversas famílias, formando uma pequena e próspera população que passou a chamar-se esquina Londero. Foi primeiro Professor o Senhor Aurélio Nogara, pessoa da própria comunidade que possuía maiores formações.
Havendo ali um entroncamento de estradas, passou a chamar-se Esquina Londero, que se localiza no interior de Dr. Maurício Cardoso, à margem esquerda do Rio Uruguai, aproximadamente 10 quilômetros da. Na época de fundação pertencia a Santa Rosa. A partir de 1954, ao município de Horizontina. A partir de 1988, com a emancipação de Dr. Maurício Cardoso, pertence a este município.
As primeiras famílias colonizadoras chegaram na década de 40, de origem italiana, provindos das localidades de Vale Vêneto, Ribeirão, São João do Polêsine, Val Fetrina, Val Veronês e Val de Buia, na 4ª Colônia. Na verdade eram filhos e netos de imigrantes que com a formação de novas famílias não havia mais espaço naquelas comunidades. Com o surgimento da Colonização de Santa Rosa, com novas terras, para cá vieram e se estabeleceram para dar uma condição melhor de sobrevivência e futuro para seus filhos. Eram famílias com grande número de filhos.
As famílias de descendentes de italianos vindas da 4ª Colônia eram: os Chiapinotto, Dotto, Foletto, Bolzan, Ferrari, Pivetta, Rorato, Cremonese, Guarienti, Desconsi, Rossarola, Tonel, Vicentini, Michelotti, Zanini, Nardi, Nogara, Bortolin, Pozzobon e Somavilla . Depois vieram mais famílias italianas e de outras etnias.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Série A2 2012

Goleiro Luciano exemplo de garra e determinação


Com 41 anos, sendo 27 deles dedicado ao esporte, o experiente goleiro Luciano (foto acima) mais uma vez foi o destaque do Juventus.

Associado a garra e determinação de seus companheiros de equipe, Luciano liderou o grupo desde a saída do adversário. “Ia encerrar minha carreira de jogador este ano, mas recebi um convite do Juventus e não pensei duas vezes. Sou um profissional, sei que o meu ciclo de jogador esta se encerrando, mas ainda quero dar muitas alegrias a este clube que confiou em mim”, ressalta o goleiro, que há dez minutos antes viveu momentos de preocupação.

Em disputa de bola, o goleiro Luciano, caiu no gramado e ficou desacordado. O fato aconteceu aos 45 minutos do segundo tempo. Reanimado pelos companheiros e pelos médicos, Luciano, já consciente, pergunta se o jogo já havia terminado. O juiz Marcio Schiavo disse que não e o goleiro terminou no gol nos últimos quatro minutos, pois o Juventus já tinha realizado as três substituições. O jogador passa bem.

Jogo contra o Glória na quarta-feira terá ingresso com preço reduzido.
Animados com a primeira vitória do Juventus no campeonato, e buscando a participação do torcedor, a direção do Juventus reduziu o preço do ingresso para R$ 10 reais, para o jogo da próxima quarta-feira, dia 11, às 20hs, contra o Glória de Vacaria. As mulheres têm entrada franca.

noroestenoticias.com.br

Série A2 2012

Juventus sai da lanterna e fica a 7 pontos da zona de classificação

Esta foi à frase mais ouvida na vitória do Juventus frente a Ser Santo Ângelo pela divisão de acesso.

O Juventus jogou e venceu por 1 a 0 no returno da primeira fase. O gol foi marcado aos 44 minutos da segunda etapa pelo atacante Mano Garcia, batendo pênalti. Não foi um jogo fácil. Assim como não tem sido a vida do Juventus na competição. Além de enfrentar uma equipe forte e que buscava a liderança do grupo, o Juventus também enfrentou a “catimba” adversária.

O jogo era equilibrado até os 41 minutos da primeira etapa quando em uma cobrança de escanteio o jogador Rodrigo Ramos, na pequena área, agrediu o zagueiro Japa, flagrado pelo bandeira. Depois de muita confusão, o zagueiro da Ser foi expulso. No segundo tempo, com um jogador a mais, o Juventus foi pra cima do adversário e perdeu três chances claras de gol com Alemão, Felipe Vizzotto e Adriano Paulista.


O técnico Leco (foto acima) foi audacioso ao fazer três modificações deixando o Juventus com mais atacantes. Aos 41 minutos veio a gratificação. Em uma jogada individual do estreante Adriano Paulista, ocorreu a penalidade, contestada pelos jogadores da Ser Santo Ângelo e convertida por Mano Garcia. Fim do jejum e presentão de páscoa ao torcedor juventino.

Jogo contra o Glória na quarta-feira terá ingresso com preço reduzido.
Animados com a primeira vitória do Juventus no campeonato, e buscando a participação do torcedor, a direção do Juventus reduziu o preço do ingresso para R$ 10 reais, para o jogo da próxima quarta-feira, dia 11, às 20hs, contra o Glória de Vacaria. As mulheres têm entrada franca.

noroestenoticias.com.br