quarta-feira, 18 de abril de 2012

Série A2 2012

Juventus joga bem mas perde em Bento Gonçalves.

Só milagre. Último colocado no grupo 2 e com apenas 8 pontos conquistados, a situação complicou mesmo.

Nesta quarta-feira a noite, 18/04/2012, às 20h no Estádio Parque Montanha dos Vinhedos, partida válida pela quarta rodada do segundo turno da Divisão de Acesso do campeonato gaúcho, se enfrentam o Clube Esportivo Bento Gonçalves e o Juventus Atlético Clube.

O Juventus no final da tabela, não pode contar com o atacante Mano Garcia, principal desfalque e Wiliam expulsos no ultimo domingo em Farroupilha, onde perdeu para o Brasil. Jovens como Cassiano, Willian Bones e João Heleno estiveram a disposição de Leco.

O Esportivo na parte de cima da tabela, não contou com Mateus Santana, cumprindo suspensão pelo terceiro cartão amarelo, e ainda o goleiro Fabiano por lesão, o zagueiro Dirlei e o meio-campo Lucas Winck. Mas, teve o retorno do lateral Raone e do atacante Cassiano que estavam cumprindo suspensão por cartão.

O jogo

O técnico Leco mandou em campo contra o Esportivo um time bastante modificado em relação aos jogos anteriores. Alias, isto tem sido muito frequente, não repetir o mesmo time. Um time guerreiro na primeira etapa, postado no campo, mesmo no campo do adversário, fechando os espaços, segurou o Esportivo e jogou em igualdade e com chances de gol. E assim foi o primeiro tempo: zero a zero.

O Esportivo muda no intervalo. Sai o zagueiro Victor e entra Juliano Ortolan, da mesma posição. A mudança provoca o gol do Juventus aos 6 minutos. Juliano que acabara de entrar recua a bola com excessiva força para o goleiro Adilson que não consegue segurar a mesma, é roubada por Tatto, que sozinho manda para as redes. Os anilados sentiram o gol. Tanto que Winck tira Mauro que pouco rendia e fazia entrar Kanu. Na primeira jogada quase empata. Aos 17, Kanu sofre falta, Rafael Bitencourt cobra, a bola é desviada e empata. Logo após o empate, o Juventus não se intimida, vai ao ataque. Na cobrança de escanteio, com geito e estilo, Davidson, de cabeça a bola beija o travessão e vai para a linha de fundo. O Esportivo, em casa, tem a obrigação de vencer. Faz nova substituição, entrando Paulo José no lugar de F. Athyrson. Deurick num cabeceio bate no travesão e se perde parfa a linha de fundo. No Juventus entra Lucas. Aos 33 em jogada de qualidade com troca de passes, Kanu perde o gol. Aos 36, em bola alçada Ediglê salta mais que a zaga e faz o segundo. O Juventus esboçou uma reação, mas sem resultado. Oportunidades apareceram mas não foram convertidas. A vitória foi do Esportivo que agora é líder com 26 pontos ganhos. O Juventus permanece com 8 pontos, amarga a lanterna, pois o Milan derrotou o Sapucaiense fora de casa. Campanha do Juventus, em 13 jogos tem 1 vitória 5 empates e 7 derrotas, sofreu 21 gols sofridos e 7 marcados.

Esportivo: Adilson, Deurick, Ediglê, Victor(Juliano Ortolan no intervalo) e Raone; Fabio Oliveira, Rafael Mussamba, Rafael Bitencourt e Felipe Athyrson(Paulo José aos 25/2) ; Cassiano e Mauro (Kanu aos 18/2). Técnico: Luis Carlos Winck.

Juventus: Luciano; João Heleno, Leandro Magrão, Japa e Wiliam Bones; Diego Salini (Matheus aos 40/2), Diego Eli e Adriano Paulista; Rodrigo Magalhães(Lucas aos 30/2), Davidson e – Técnico: Leco.

Arbitragem: Ademir Zulianello, auxiliado por Maicon Fernando da Silva (Assistente 01) e Anderson Camassola (Assistente 02)
Gols: Davidson(J) aos 6, Cassiano(E) aos 17 e Ediglê(E) aos 36 todos na 2ª etapa.

Cartões Amarelos: Esportivo – Victor aos 22/1, Derick aos 8/2, e para o Juventus – Diego aos 22/1, Davidson aos 23/1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário