segunda-feira, 10 de julho de 2017

Futebol Amador

SOCIEDADE ESPORTIVA CRUZEIRO

Bairro Sulina




Nascido em 21 de abril de 1976, por um grupo de desportistas descontentes que saíram do Juventude. A reunião de fundação ocorreu na residência de Arlindo Schallenberger, onde tudo ficou definido para a criação do novo clube.

Como eram poucas as pessoas no inicio, começou a jogar com apenas uma formação, tendo como local dos jogos, o campo do Colégio Salesiano Dom Bosco. Quando, de uma segunda formação, tomou-se uma amplitude maior, agora então com jogos pela região noroeste do estado. Mais tarde, surgiram as formações dos quadros de veteranos e mirins. O primeiro jogo foi disputado na localidade de Ponte Santo Cristo.

Sem sede ainda, as reuniões eram realizadas nas casas dos próprios jogadores. A primeira sede foi uma casa alugada  de propriedade de Otto Zerbin, pai de Arlindo Zerbin, advogado e presidente do Cruzeiro por 16 anos seguidos.




Na nova sede, todas as sextas feiras, eram realizados bingos, como forma de manter o clube em ação e arrecadar dinheiro para se manter e construir a futura sede própria.

O primeiro campo utilizado pelo Cruzeiro para a disputa de seus jogos situava-se na estrada que liga Santa Rosa a Guarani das Missões, a um distancia aproximada de seis quilômetros da cidade em terras de propriedade da família Raiter. Mais tarde o Cruzeiro adquiriu um terreno, onde está a sede atual, localizada no Bairro Sulina. A nova sede foi pago a custo de muitas promoções sociais, com a colaboração de muitas pessoas amigas ligadas ao clube, além é claro, dos atletas e dirigentes e familiares.


Estádio do Cruzeiro do Bairro Sulina


Para a construção do estádio, a comunidade do bairro em que o clube está inserido, ajudava de várias formas. O saudoso desportista Luiz Alberto Aurélio, foi um grande batalhador, assim como Luiz Fernando Dresch, que foi vice-presidente durante os 16 anos de mandato do advogado Arlindo Zerbin.     

Um fato importante e que deve ser registrado, foi quando o Cruzeiro rifou seu próprio terreno para arrecadar fundos para construir sua sede. O fato teve tanta repercussão que o  clube arrecadou cinco vezes mais que o valor do terreno, o suficiente para iniciar a obra da sede e estádio.

Campo e estrutura de vestiários, copa e instalações para promoções sociais. 

O Cruzeiro é um modelo de clube, que de forma solidária,  nasceu, cresceu, construiu sua sede e seu estádio e se manteve vivo, pela força  pelos moradores do seu bairro.

O clube se orgulha de ter tido em seu plantel o atleta Argélico Fucks, conhecido no mundo do futebol por Argel, que atuou em vários clubes brasileiros e no exterior e hoje é treinador de futebol com atividade  em vários clubes do Brasil.

O Cruzeiro não só jogou amistosamente pela região, mas também disputou campeonatos municipais de Santa Rosa. Assim, logrou êxito em 1994/1995 como campeão municipal na categoria veterano; em 1996, campeão municipal na categoria mirim e no ano 2000, campeão municipal na categoria aspirante.                         




                                                      
Na categoria principal, chegou a final de duas competições organizadas no município. A primeira em  2004. Como no ano  não houve disputa do Campeonato Municipal, outra competição, não oficial,  foi organizada, denominada Campeonato da Amizade, que teve como jogo final Cruzeiro e Santos da Vila Santos. O Cruzeiro não foi feliz e acabou como vice-campeão. Em 1998, novamente o Cruzeiro chega a uma disputa final, agora, conta o Ferroviário. Novamente não logrou êxito ficando novamente com vice campeonato.
A bela estrutura da sede e estádio do clube, está  localizada entre o bairro Sulina e o centro da cidade, próxima  ao rio Pessegueirinho.   Embora, não participando de jogos oficiais pelo municipal, cede seu estádio para outras agremiações  lá realizarem seus jogos pelo campeonato. 


 Fonte: Sulina - Olhares que fazem história de Débora Rodrigues.
Fotos  do estádio créditos de Fernando Kronbauer
Fotos dos times créditos de Renato Scheffer

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Futebol Amador

S. E. IPIRANGA F. C.
BAIRRO SULINA 




Fundado em 15 de novembro de 1946, mas registrado somente em 12 de novembro de 1947, criado com finalidade cultural, social e desportiva. Conforme registro em estatuto, são considerados sócios funadores: Natálio Aguiar, Onofre de Bairros, David Novaski, Marçal Kriger, Francisco Ocleis, Ativo Mello, Mauri José Pitrez, Alcindo Pinto, Luiz Braga e Auro Brum Pitrez, este ultimo ferroviário e os outros todos operários.
A Diretoria era assim constituída; presidente Teodomiro Paiva de Oliveira, tendo como vice Francisco Ocleis; 1º secretario Luiz Gonzaga de Oliveira e 2º secretário Adão Monteiro; tesoureiro Dorneles Rodrigues  e 2º tesoureiro  Marcelino Soriani. Conselho Fiscal: Rui Fabricio, Luiz Lenuzza Eggers, Itagiba Rodrigues e Atayde Aguirre.
O nome da nova associação foi sugestão em homenagem as Organizações Ypiranga(livraria e bazar) de propriedade de Adão Monteiro. A nova entidade surgiu para organizar bailes e festas na comunidade da então Vila Sulina, mas logo partiu também para o futebol.
Importantes pessoas se destacaram com seu trabalho ao Ipiranga, entre elas: João Felipe dos Santos, Valdemar Hoffmeister, Luiz Morgenstein, Cristovão Leopoldo Meinerz, Pedro Friederich, Danilo Knebel, Heitor Teixeira, Nerci Rufino da Costa, as famílias Marron e Jurach, entre tantos outros, anônimos ou não que deram sua contribuição voluntária para o crescimento da entidade.
Na área social, na década dos anos 1960 e 1970, os bailes de carnaval do Ipiranga estavam entre os melhores da cidade e o Rei Momo Adão Monteiro com sua Corte marcava presença. 
Uma estrutura na sede social mantém em atividade várias práticas sociais e desportivas entre os associados. 
No futebol, o Ipiranga foi, enquanto ativo um dos grandes esquadrões do futebol amador da cidade, com títulos municipais e um regional.
Um ano após a fundação já media embate com o Paladino FC, o  time da elite da cidade. Segundo o Jornal A Serra dois jogos foram realizados. O primeiro em 20/02/1947 prevaleceu a qualidade do adversário e derrota por 5 a 0.  Já em 25/12/1947, numa partida muito disputada  o Ipiranga, já mais qualificado, foi derrotado por 2 a 3. Vale salientar que o Paladino era então um dos grandes do futebol regional.
Na sua trajetória no futebol, o Ipiranga conquistou vários títulos. O primeiro em 1949 e em 1967 e 1984 mais dois títulos municipais, sendo que em 1983, sagrou-se campeão regional. Em 1986, perdeu o título na final disputada com o Grêmio Santarosense. Em 1984, o titulo veio para a Categoria de Aspirantes. No ano de 1967, foram campeões com o Ipiranga: João, Penicilina, Alcides Marrom, Pedro Turra, Laerte, Zé Gago, Didico, Canhoto, Cisco, Pisca, Valcir Marrom, Nicoletti, Edgar, Nerci e Leopoldo Jurach. O titulo veio ao abater o Serrano pelo placar de 3 a 2 e o Ipiranga apareceu como o "Leão da Várzea". Em 1984, para conquistar o título o Ipiranga venceu  a UBSS(formada por militares) com gols de João Moroni e Moreira e na segunda contenda nova vitoria, com gol de Zé Pedro.

A muitos anos com o futebol desativado, quando em atividade mandava  seus jogos no  campo na baixada, próximo ao rio Pessegueirinho,  ao lado do campo do rival Cruzeiro. A sede social hoje é administrada pela Associação de Moradores e em atividade está localizada em frente a Praça Germano Schmidt, no centro do Bairro Sulina.

Galeria de Fotos - Social

Adão Monteiro espécie de Patrono do Clube e Rei Momo da cidade.

Apresentação das Soberanas do Baile de Carnaval na sede social do Ipiranga.

Inauguração da cancha de bocha na sede do clube

Heitor Teixeira (centro) uma das grandes lideranças 

Uniforme da Ala Feminina do Ipiranga


GALERIA DE FOTOS - FUTEBOL





Grupo de Atletas dom a Ala Feminina do Ipiranga

Campeão de 1967

Campeão 1983/84





O campo onde o piranga mandava seus jogos hoje é ocupado por outra agremiação esportiva.

Ipiranga Futsal

      Fonte: Sulina - Olhares que fazem história de Débora Rodrigues.
Fotos de Jadir Teixeira e Fernando Kronbauer