segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Futebol Amador



ESPORTIVO FUTEBOL CLUBE

BELA UNIÃO

Fundado no dia 27 de fevereiro de 1.972, tendo a sua sede  na localidade de Bela União. O seu campo esta situado junto ao Colégio Estadual Érico Veríssimo.



Iniciou suas atividades com 34 membros e tendo como primeiro presidente o Sr. Gregório Gonçalves Veiga.

Um dos  principais incentivadores para a criação do clube  foi o Sr. Lírio José Pilecco. Na reunião  de criação   sugeriu o nome de esportivo e o qual foi aprovado pelos membros  presentes.  Nome este sugerido porque  o  Esportivo de Bento Gonçalves estava na época  em  destaque no cenário estadual. Antes do Esportivo, existia na comunidade o Floresta,  mas já inativo.  

Os fundadores  foram : Lírio José Pilecco, Ivo Botton, Edemir Vidal De Siqueira, Nei Ceratti Da Rosa, Antonio Botton ,Vilson José Pilecco,  Pedro Luiz Erhart, João Luiz Rezner,  Edemar Vidal De Siqueira,  Ademar Domingos Pilecco, João Carline Neto.


 Campeão Municipal de 2010


Até o ano de 2.000, disputou somente um campeonato municipal, sendo que o principal objetivo até então era jogos amistosos de confraternização entre as agremiações da região.
A partir de 2.000 começou a disputar alguns campeonatos municipais, se tornando campeão municipal no ano de 2010 e campeão da categoria veteranos em 2014.

Abaixo sequencia de fotos de equipes do Esportivo de Bela União.











quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Parceria

Juventus fecha com italianos  

Por Fernando Kronbauer





Na sexta-feira, 05 de novembro, esteve em Santa Rosa o empresário Italiano Alessandro De Blasi, que agencia o atleta Jorginho do Nápoli (equipe que disputa o campeonato Italiano), entre outros atletas que atuam no futebol Italiano e da República Tcheca.
Alessandro De Blasi reside na cidade de Verona, na Itália, é empresário do ramo imobiliário naquele país  e trabalha com importação e exportação de vinho para países como a Itália, Brasil, EUA, Catar, entre outros países, além de empresário no ramo futebolístico.
Na visita à cidade de Santa Rosa, Alessandro conheceu as estruturas que a SER Juventus disponibiliza para a realização do Projeto, bem como conheceu parte dos atletas das escolinhas de base do clube.
Após realizar uma avaliação da estrutura do município, da região e principalmente do projeto, foi alinhada a parceria, onde Alessandro De Blasi estará enviando profissionais da Itália para coordenar e auxiliar na preparação das categorias de base.


O italiano ressaltou que o projeto o agradou muito, por se tratar de um trabalho de longo prazo (5 anos), o qual será muito importante na formação destas crianças, que tem por objetivo torna-las um jogador de futebol profissional.
Alessandro compara o projeto com a fabricação e produção de um bom vinho, pois para a realização de ambos, é preciso de tempo, entre 5 e 6 anos. Na produção de vinho precisa-se encontrar a fórmula certa, onde o objetivo principal e a essência e o bom paladar da bebida, para a mesma ser requisitada e comercializada. Já na formação de atletas é preciso ensinar, dar sequência ao trabalho e fortalecer o aprendizado dos atletas, para a formação de um elenco, onde os títulos, a formação e negociações são os resultados do trabalho.
Assim como os mentores do projeto, Alessandro também acredita que a SER JUVENTUS deve focar na formação de atletas, começando com um trabalho correto, onde mescla a magia do jogador brasileiro com a disciplina tática europeia. Assim, o clube seguirá uma filosofia de trabalho, que resultará primeiramente na sequência do trabalho e, posteriormente, os resultados aparecerão com o decorrer do tempo. Para Alessandro De Blasi, o apoio dos envolvidos e também do poder público municipal, o agradou muito, pelo fato que a Prefeitura está colaborando prontamente com o Projeto.
Ele explica que aceitou a participação no Projeto, pelo fato de gostar do Futebol Brasileiro, com isso, pretende conciliar a qualidade do Futebol Brasileiro com a disciplina Europeia fortalecendo assim, o Futebol Santarosense e da região. Lembrando que está apoiando o Projeto para fortalecer o futebol de Santa Rosa e região, na formação destes Jovens.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Por Onde Anda?

Oscar Warth Neto

Local de nascimento: Porto Alegre/RS.
Filiação: Walter Larth(falecido) e Liesing Warth
Apelido (se for o caso) Nena
Local do casamento. Com quem, quantos filhos, netos e etc.
Porto Alegre - Capela da Assunção com Cleusa Figueiró(60), Cleon Figueiro Warth(34), Lisane Figuiero Wath(33), ambos advogados, Catherine Leichtweis (1.7 meses)
Grau de escolaridade
Superior - Professor de Educação Física
Como foi a infância (descrever, onde, quando). O que lembra com saudade. Porto Alegre, Curitiba e Santa Rosa.
Porto Alegre: granja pesqueiro Guaíba , produção de arroz (meu avo Oscar Warth) Rua Santo Antonio, Bairro Floresta, Curitiba: bairro Hugo Lang -clubes frequentados: Clube dos Oficiais do Exercito e Coritiba F.C.
Santa Rosa: adolescência: clubes: Cultural, Concórdia, Vigor, Cisne, e CTG Sepé Tiarajú.



Saudade: jogos esportivos, banhos na taipa (rio Pessegueiro), passeios com o patrão (Walter) pelo interior, Argentina (Porto Mauá) cascata Santo Cristo e cascata Santa Rosa.
Vida esportiva (onde iniciou em que clubes jogou – o que recorda desta fase.
Futebol de campo: Paladino, categoria juvenil e time principal.
Futebol de salão: União, Brasil, Alvorada e Real Clube dos Sete.
Tênis: Clube Cultural

Uses: União Santarosense de Estudantes Secundários
Clube que torce: Grêmio
Atividade atual: professor de educação física,  aposentado e professor de tenis.
Mantem atividade relacionada com o esporte? Sim escola de tenis em Gravataí
Já foi treinador, dirigente ou algo similar? Não
O que faz atualmente?
Trabalho como professor de tenis em minha escola: warthtenis@gmail.com,com alunos dos 4 anos  ate senior.

Por João Jayme Araujo

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Avaliação Técnica

Juventus avalia atletas para compor o Elenco Profissional de 2015

O Juventus está iniciando os seus trabalhos para a formação do elenco de atletas que disputarão o Gauchão da 2ª Divisão de 2015. Por este motivo, o clube convoca os atletas de toda a região com idade entre 18 e 22 anos, para se apresentarem no dia 15 de novembro (sábado, feriado) a partir das 9h no Estádio Carlos Denardin para uma avaliação técnica.
Para a realização da avaliação, os atletas deverão apresentar no dia a identidade e possuir material esportivo para que o mesmo possa praticar futebol.
Segundo o Diretor Farias, para a formação do elenco, será realizada em primeira instância uma análise dos jogadores de Santa Rosa e região, tendo como critério a idade desses garotos, pois a Segunda Divisão de 2015 terá como critérios a utilização de jogadores abaixo de 23 anos e somente 3 jogadores acima dos 23 anos. Assim, o Juventus trabalhará com atletas entre 18 e 22 anos.
O principal critério avaliativo será em cima da individualidade técnica e tática dos atletas, oportunizando aos garotos uma chance de se tornarem profissionais, fazendo parte do Projeto de Formação do Juventus.

Para maiores informações, entrar em contato através dos fones: (55) 8156-0304 c/Farias ou (55) 8111-8151 c/ Jair.

 

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

FUTEBOL EM TRÊS PASSOS

Com a colaboração de Darci Bindé de Araújo(Três Passos)  e João Jayme Araujo(Porto Alegre), contamos um pouco da história do futebol de Três Passos, município situado na região celeiro do estado do Rio Grande do Sul.
 
TRES PASSOS ATLÉTICO CLUBE



O  jalde-negro trespassense,  foi fundado em 1966, na união dos clubes EC Missioneiro, Juventus EC e  Minuano FC. Manda os seus jogos no Estádio Municipal Luiz de Medeiros, com capacidade para três mil espectadores. Seu primeiro presidente foi o médico Antônio Leutchuk, o mesmo que sugeriu as cores preta e amarela para o clube, lembrando o Peñarol uruguaio. O TAC, como é chamado pelos torcedores,  no ano de l968, em jogo amistoso contra o Gaúcho, quando o  alviverde  de Passo Fundo, tinha famade fazer grande jogos contra a dupla Gre-nal. O jogo vencido pelo Gaúcho por um a zero, gol assinalado por Zangão. Os jogadores de  camisa listrada são do do TAC e os de camisa escura do Gaúcho> Na foto, em pé: Juiz (?), Gonzales, Celso Valandro, Nadir, Tito Picoli, Honorato, Milton Scheid, Maneca, Carlos Waklawoski, Cascão, Borbolha(Pai do Danrlei/Grêmio), Enídeo, Geraldo, Enio Scholten; Agachados: Jamir, Flávio, Odilon, Meca, Vilmarzinho, Bebeto, Darci Araujo, Zangão, Chibo, João Pontes, Martini e Raul Matte





Esta foto é o primeiro jogo do TAC, o expressinho, no ano de sua fundação em 1966, num jogo amistoso contra o Grêmio de Santo Augusto, e que depois, no jogo principal, enfrentou a equipe do Internacional de Santa Maria. Os jogadores desse expressinho, junto com dirigentes - de pé: Sergio Barra, Noly Hortêncio, Sadi Kern, João Bagetti, Ilmo Taube, Áureo Messer, Joel Almeida e Dr. Antonio Leutchuk; Agachados: Darci Araujo, Oli Martins, Voltaire Maciel, Gentil e Martini.



Esta foto é do Missioneiro EC, que foi tetracampeão citadino de Três Passos, 1959/1960/1961/1962. Esta equipe, com mais alguns jogadores que faziam parte do plantel, no caso, Laury Joner, Saraquá, Zé, Adão, venceu em 1960 ao Lajeadense, que tinha sido campeão de Segundona Gaúcha, por 5 a 1. No Lajeadense, jogadores que ficaram famosos no Cruzeiro de POA, atuaram Paulo Killing, Raul Tagliari, Paulo Heineck, além do Goleiro Rogério. Nesta formação, o Missioneiro contou com estes jogadores, na foto, em pé: Presidente Engenheiro Nelson Cé, Tnte Argeu, preparador físico, Adalberto, Cascão, Cipó, Solano, Ruy Klaus, Nena Tassi(atrás), Antoninho(Chita) e Ademar Motta; Agachados: Miron, Oly Martins, Pelego, Jairo Renner, Ney Arbo, Negrão Anchieta e Dilú.
Uma observação, o jogador Ney Rocha Arbo, foi o único jogador, na época da disputa dos campeonatos estaduais da FRGF, e dos citadinos, por ela patrocinados, que ganhou todos o títulos com as 3 equipes, Minuano, Missioneiro e Juventus, nuca perdeu campeonato.




Esta foto do Minuano FC de Três Passos é de l957, quando a equipe alvi-azul empatou com o Nacional de Porto Alegre em dois a dois. O interessante, é que, nunca uma equipe amadora, havia empatado com uma profissional, ainda mais de Porto Alegre. Na equipe portoalgrense jogava na época o zagueiro Pinga, pai, do Pinga que jogou de zagueiro no Internacional, e que defendeu a seleção gaúcha na década de 50. Também fez parte da equipe rubro-negra, o famoso jogador "Alma-de-Gato" do Nacional de Cruz Alta, Jaime Codinotti, para reforçar a equipe da capital, pois em jogo anterior na cidade cruzaltense havia se machucado um atleta do Nacional. Na equipe do Minuano, que estão de pé: Jurandir Parzianello, Cascão, Cipó, Luiz Garbinato, Verno Rheneimer, Dary Schroeder, Édio, Celso Sperotto, Ney Rocha Arbo, Geová Souza, e Lucídio Sperotto.


O Três Passos Atlético Clube, o jalde-negro,  foi fundado em1966, com sede no Centro de Três Passos. A equipe manda os seus jogos no Estádio Municipal Luiz de Medeiros, com capacidade para três mil espectadores.

O  Três Passos Atlético Clube, mantém-se no cenário do futebol gaúcho, sempre disputando competições oficiais.
De 1966 a 1971 teve suas primeiras glórias, tornado-se campeão da Chave Missões em 1970. De 1972 até 1986, uma longa parada de 14 anos. Seu recomeço aconteceu em 1987, quando disputou a Segundona até 1992, num dos períodos de ouro do futebol no Noroeste gaúcho, com grandes clássico contra São Luiz de Ijuí, Elite de Santo Ângelo, Guarani de Cruz Alta, Dínamo de Santa Rosa, Ipiranga de Sarandi, e o famoso TA-TU, contra o Tupi de Crissiumal, entre outros. As campanhas de 1990, quando foi campeão da Repescagem e alcançou o Octogonal Final, e de 1991, quando disputou um dos quadrangulares semifinais da competição, ficaram marcadas na memória do torcedor. Em 1993 se licenciou. Voltou em 1994, disputando apenas o Estadual de Juniores. Em 1995, no retorno à Segundona, travou novos embates, dessa vez contra a SER Santo Ângelo e o Palmeirense, que ao final da competição, conseguiram o acesso para a Divisão Intermediária. De 1996 até 2004, outros nove anos fora das disputas.


Chegou então o ano de 2005, quando o Três Passos novamente renasceu. Logo no primeiro ano, reviveu as velhas emoções do clássico regional contra o Tupi de Crissiumal, além de enfrentar de igual para igual o campeão daquele ano, São Luiz de Ijuí. No segundo semestre conseguiu o quinto lugar na Copa FGF, numa campanha brilhante. Nos anos seguintes, manteve-se sempre disputando a Segundona. Destaque para as campanhas de 2008, quando voltou ao Octogonal Final, e de 2009, quando ficou entre os oito primeiros, caindo nas semifinais, mas derrubando equipes poderosas, como Glória de Vacaria e Riograndense de Santa Maria. No ano passado, novamente representou com grandeza o futebol regional.
Um clube peleador na sua essência.(http://www.portelaonline.com.br)


CLUBES FORMADORES DO TRES PASSOS AC
 

O Minuano Futebol Clube - Fundado em 1951, a sua Sede ficava na Rua Tiradentes, 86 – no Centro de Três Passos. O clube disputou do Campeonato Gaúcho de Amadores em 1956 (Zona Norte 1). 





À direita equipe do Minuano Futebol Clube, em 1955











 O Esporte Clube Missioneiro - Fundado no dia Primeiro de Janeiro de 1957, o clube participou do campeonato Gaúcho Amador de 1962, conquistando o título de sua região. 









À  direita equipe do Esporte Clube Missioneiro.








Troféu de vice campeão estadual de 1962.


 



 Juventus Futebol Clube Fundação: 07.09.1954.
   Cores: vermelho e branco.


 





À direita equipe do Juventus Esporte Clube.



(http://reliquiasdofutebol.blogspot.com.br)






Futebol de Salão 1959  – GARPELÉ AC 


Esta equipe de futebol de salão é do Garpelé AC., fundado em 1959. O nome é uma homenagem a Garrincha e Pelé e que foi muito popular, pois a maioria de seus jogadores não tinham 18 anos.  Foi campeão citadino de futebol de Salão, recebendo as faixas do Vallig de POA, que tinha os irmãos Portillo como grandes destaques. Na foto em pé: Chiquinho, Carlos Sessegolo, Oly Muller e Itiberê Osório; agachados: Gentil, Darci Araujo e Jarbas Osório.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Por onde Anda?


BECLER WANDSCHEER

Nascido em Porto Lucena ficou conhecido no futebol em Santa Rosa como Pinduca, foi Campeão Estadual pela Série Amarela em 1959, atuando pelo E. C. Aliança.  Atualmente empresário, reside com sua família em Santana do Livramento.
 Saiba mais clicando AQUI.

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Futsal

1ª Copa Liminha de Futsal

No domingo, 14, aconteceu no Ginásio Poliesportivo Liminha a 1ª Copa Linha de Futsal, evento que contou com a participação de 19 equipes divididas nas categorias sub10, sub11 e sub12. 
O Juventus sagrou-se campeão em duas categorias: sub11 (2003), sub 10 (2004) e vice na sub 12(2002). Parabéns a garotada treinada por Fernando Kronbauer.
Categoria 2003
Categoria 2004

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Escolinha

MAIS UM TÍTULO  PARA AS CATEGORIAS DE BASE



A Categoria Sub 15 do Juventus chegou ao título de campeão da 1ª Liga Regional Tuparendi, ao vencer, no dia 30 de agosto em Tuparendi a equipe da Academia Bello Centro pelo placar de 4 tentos a zero. Parabéns aos meninos tricolores pela bela conquista.

sábado, 30 de agosto de 2014

Últimas

Leia a entrevista de Carlos Alberto Farias ao JORNAL NOROESTE sobre o futuro do Juventus.

      
Carlos Alberto Farias 
(Foto Jornal Noroeste)

 

Últimas notícias

Comissão Técnica para a temporada de 2015.

Após a apresentação do novo projeto do Juventus Atlético Clube, e a definição da volta da equipe na disputa de uma competição profissional, o Diretor de Futebol do Juventus A. C. Carlos Alberto Farias informa aos torcedores, a comissão técnica para a equipe profissional do Juventus para o ano de 2015.

A comissão técnica do Juventus para a categoria profissional no ano de 2015, será a seguinte: Treinador: Jair Rodrigues (Jajá); Preparador Físico: Alexandre Chitolina (Bugre); Treinador de Goleiros: Dion dos Santos (Dion);  Diretor Departamento de Futebol: Marcos Knorst (Migue); Diretor de Delegação: João Altamiro Martins Primo (Bolinha) e Diretor do Departamento de Estruturas: Clademir Massaia (Chico Massaia).






Técnico Jair Rodrigues (Jajá) e o Preparador Físico Alexandre Chitolina (Bugre).




sábado, 23 de agosto de 2014

Clubes



YPIRANGA FUTEBOL CLUBE

Com a instalação do Quartel – 1º Quartel – 1º RCT em Santa Rosa,  aos fundadores profissionais que vieram dos mais diversos recantos do Brasil, Oficiais, Subtenentes e Sargentos, Cabos e Soldados  juntaram-se os conscritos da região selecionados para o serviço militar obrigatório.
No Brasil, desde então, em qualquer turma de piasedo reunido, havia, como há, uma bola que os une e os separa ao mesmo tempo.
Unem-se todos na pratica da pelada, mas, não esqueçamos que jogam por times diferentes. Os de camisa contra os sem camisa.
A escolha para a formação das equipes é atribuída a pretensos capitães. Cada um indica um, alternadamente até se formar o time ou os times com  o número legal de jogadores ou em maior número dependendo da combinação e o acerto entre os selecionadores.
Se há uma praça, num pátio de colégio ou em qualquer terreno baldio ou pedacinho de terreno o jogo já está formado.
Imagine-se entre o efetivo de uma Unidade Militar.
Deste congraçamento teria surgido no Quartel e cercanias o Ypiranga Futebol Clube.
Havia um time de âmbito interno chamado DUQUE DE CAXIAS. Jogava pouco porque na época estava em vigor uma portaria que proibia jogos com ou contra civis. 
O idealizador, fundador e técnico foi o Sargento Alcibiades Schulz. Quando no desempenho das funções de treinador em determinadas jogadas dizia sempre: “Abre Zacarias”!
Sua primeira sede deve ter sido numa Pensão da família Oliveira, existente na Avenida Coronel Ladário, sendo lindeiros com as terras do Quartel.
O dono da Pensão por nome Valério Oliveira já era vidrado no futebol tanto que jogara num time do Lajeado,  onde morou.
Era daqueles “beques” que, embora, talvez não existisse o refrão como a bola vinha voltava não interessando para onde: “bola pro mato”... e fruía com alegria de sua própria façanha.
Um filho do Valério, Miro Oliveira seguiu os passos do pai. Foi também zagueiro e chutava a bola para qualquer lado em defesa de seu time.
Eis que começa a frequentar a Pensão um ferroviário vindo de Santa Maria, que teria ficado para tratamento de saúde.
Aqui permaneceu.  Abriu um bar como si dizia na época que começou a funcionar paras mini-encontros sociais e eram frequentadores atletas do Ypiranga. Para distração uma mesa de bilhar  e um carteado. Ali passou a ser a sede da agremiação. 

O ferroviário referido era ADÃO MONTEIRO (foto acima e ao lado) que com grande iniciativa incrementou o estabelecimento passando, também, a ser dirigente máximo do clube.
Remodelou o time e contratou jovens promessas da cidade.
Numa dessas ocasiões como já referi houve um encontro nesse local visando um “contrato”com Adroaldo Liberalli, Paulo Pinto e Jayme Araujo promessas do juvenil do Paladino. O acordo não aconteceu. Depois os três, com fundação do Juventus passaram a defender as cores do clube do Prof. Albino Werlang. 
Adão Monteiro era homem de visão. Foi aumentado o seu comércio, granjeando a freguesia passando a trabalhar com café que “importava” de Santa Maria.
Fundou então ORGANIZAÇÕES YPIRANGA uma mescla de padaria e confeitaria e instalou-se onde hoje é a FECOPEL, na rua Cristóvão Colombo.
Consta haver na calçada ainda hoje lajotas com inscrição do nome do time e da empresa.
O Patrono ADÃO MONTEIRO, foi por longo tempo o Rei Momo da cidade.

A CESAR O QUE É DE CESAR
O Ipiranga Futebol Clube disputou partidas emocionantes com o Paladino. Certa feita arranjou um goleiro bom, cheio de estilo, que se chamava Neter ou algo parecido. Esse escriba, iniciando-se como escrevinhador no jornal A SERRA e como era fã do referido arqueiro só viu no jogo as defesas brilhantes que este fizera, ressaltando sua alta qualidade, em detrimento dos demais jogadores.
Pareceu que a partida fosse um banho total do Paladino.
No domingo seguinte, ou na edição posterior da SERRA, saiu um artigo com o titulo A CESAR O QUE É DE CESAR, no qual o presidente Adão Monteiro tentava colocar as coisas em seu devido lugar:

Mas tratemos sobre o time: Sem observar posições os primeiros jogadores foram  Dário – Viriato – Wilson Codinotti – Waldir de Paula – Dari Ponciano Nazarof – Edemar Lima –Décinho Nascimento – Celso – Cabrera – Helio Madureira – Ruy Jaeger, Darci Kanitz e Rebolo, ponta esquerda titular do Paladino, mas que, por ir servir foi “aconselhado” a defender as cores do Ypiranga que eram vermelho e preto.
Colaboração de  João Jayme Araujo

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

PROJETO


JUVENTUS FORTE

Em reunião ocorrida na última segunda-feira, 18 de agosto de 2014, a Direção do           Juventus Atlético Clube aprovou o início dos trabalhos do Projeto Juventus Forte, assim como, parte do processo de campanhas de sócios. Para seguir na linha da transparência, está sendo divulgado o trabalho a ser desenvolvido:
1-      O elenco  Profissional será montado com jogadores regionais  com idade de juniores e, jogadores profissionais da região que queiram voltar para a vitrine. Á partir dessa montagem, buscaremos  por empréstimo nos clubes da série A, jogadores que não estão sendo aproveitados, mas, que o clube só aproveitará os mesmos em 2016/17. Esses jogadores virão para dar sustentação ao elenco em alto nível. 
Além da segunda divisão  gaúcha, o clube jogará vários amistosos durante o ano, para que o clube não entre em recesso, já que, o Juventus trabalhará o ano todo e não somente durante a competição, pois, o objetivo é manter todos os atletas em atividade. 
2-      A equipe juvenil jogará o gaúcho da categoria e torneios nacionais, com possibilidade de um torneio internacional.
3-      As categorias abaixo do juvenil e acima do Sub 11, jogarão torneios nacionais, 1 competição a nível estadual e torneios de grande porte, onde participam clubes de alto nível. Essa ação é necessária, para que tenhamos parâmetros na formação de atletas futuros. 
4-      As categorias  abaixo da Sub 11, jogarão torneios regionais em campo reduzido (futebol sete) e possivelmente o estadual da categoria. Também jogará 2 torneios internacionais (Argentina e Paraguai).
5-      Todas as categorias da escolinha participarão de competições regionais, pois, entende-se que todos os jogadores precisarão ir adaptando-se ao novo sistema de trabalho. 
6-      Todas as categorias de base, assim como as escolinhas, seguirão o sistema de jogo implantado pelo profissional.
7-      O sistema de trabalho seguirá uma linha única, desenvolvido especialmente para formação de atletas de qualidade técnica e alto nível, onde primaremos principalmente na adoção de sistemas modernos, com resultados extremamente eficientes. 
8-      A montagem da comissão técnica do profissional, está  sendo realizada com critérios bastante arrojados, pois, será de profissionais com capacidade técnica, liderança de grupo, ideias de futebol moderno, educação (hoje não se ganha no grito), trabalhador, aptidão para olhar atletas da base, que tenha conhecimento de vestiário e adapte-se ao plano de trabalho a médio/longo prazo. 
9-      Nas categorias de base, está sendo realizada em cima de um projeto que todos os profissionais tenham capacidade e educação para lidar com crianças e jovens talentos.
10-   O projeto Juventus Forte prevê uma equipe competitiva, com futebol bonito e moderno, fazendo com que todo jovem regional queira chegar ao profissional, para depois galgar um clube maior. Esse projeto se desenvolverá ao longo de 5 anos, independentemente das mudanças de profissionais comandantes e Diretoria em Geral. 
11-   O elenco de atletas iniciará na segunda quinzena de setembro e o anúncio da comissão técnica completa será no dia 30 de agosto de 2014. 
CARLOS ALBERTO FARIAS -  Diretor de Futebol                                           
ANTÔNIO BOICZUKPresidente

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

DIRETORIA

ANTÔNIO DE SOUZA BOICZUK REASSUME A PRESIDÊNCIA O JUVENTUS A.C.


Clique AQUI para saber mais...


quarta-feira, 30 de julho de 2014

Futsal

Juventus leva o título da Copa Sesc/Gazeta de Futsal na categoria Sub 13


 Foi realizado no dia 27, a última etapa da  1ª Copa Sesc/Gazeta de Futsal, desta vez na categoria sub 13, com a presença de diversas equipes da região. Quem levou o título desta vez foi o Juventus Atlético Clube, que na final venceu de goleada a equipe da Escola Pedro Meinerz, que ficou com o vice.  Em 3º lugar ficou a equipe Cruzeiro do Sul, do Bairro Cruzeiro e em 4º colocado, a FEMA. Todas as 4 melhores equipes são de Santa Rosa.
A artilharia ficou com o atleta João Pedro Gohlke, que marcou 13 gols e o goleiro menos vazado, com apenas quatro gols sofridos durante o campeonato foi Ruan  Schwaitzer. A realização da Copa SESC/Gazeta de Futsal, foi do Jornal Gazeta Regional, em parceria com o SESC, que já preparam para ainda este ano, mais uma competição.
Colaboração de Fernando Kronbauer

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Por Onde Anda?


VITÉLIO PEDROLO 

Nasci em Catuípe, RS, em 1943, conhecido no mundo do futebol por Vitélio. Casado com Helga H. Zielke Pedrolo,  temos 05 filhas ( Anete, Ariete, Adriane, Angela e Bianca; temos 06 netos.
Grau de escolaridade: Ensino Fundamental.
Como foi a infância: Minha infância, vivida em Catuípe, RS, até os 07 anos de idade, lembra com saudades da “primeiras peladas” jogadas com bola de “bexiga” de porco; como entregador de leite no Hospital da cidade de Catuípe, RS (montado no “petiço marchador”); do catecismo aos domingos e já pensando que na volta ia jogar futebol.
Vida esportiva: Iniciei em 1958, como juvenil (com 15 anos de idade) no G. E. Sepé Tiarajú, clube amador com sede em Santa Rosa, RS. Aos 16 anos, atuei no mesmo clube, porém, na categoria de aspirantes.  Com 17 anos, tornei-me titular e sempre jogando na lateral direita do alvi-azul santa-rosense, tendo, em 1960, conquistado o título de campeão citadino de Santa Rosa,  quebrando a hegemonia, até então,  exercida pelo E. C. Aliança. E, o fato que mais me marcou, até hoje ainda na minha memória, foi o gol que fiz, em jogo contra o Paladino F. C., no Estádio Carlos Denardin, quando faltavam dois minutos para o encerramento da partida, ao cobrar uma falta de fora da área grande, vazando a meta guarnecida pelo goleiro Canhete (goleiro famoso do Paladino, paraguaio de origem).
Em 1960, como bairrista e apaixonado pelo lugar onde então morava, me transferi para o Juventude F. C., do Bairro Cruzeiro, distrito de Santa Rosa RS. Nesse Clube, atuei até o ano de 1973, onde no ano de 1965, fui vice-campeão citadino. Lembro, com saudades daquele período, pois éramos como uma grande família, onde dirigentes e jogadores, torcedores, inclusive com ala feminina, irmanados nos mesmos objetivos, ou seja, dar o melhor de si em prol do Clube, cujas cores das camisetas eram verde e amarelo.  Lembro, que joguei ao lado dos irmãos Ivar e Ivanir Taffarel, dos irmãos Plínio e Jarbas Tonel,  do Willy Dias (nosso inesquecível capitão), dos meus irmãos Nelci (Seco) e o Eugenio (Gordinho), dos goleiros Adão, Geraldo e Gilberto Rosa e muitos outros atletas de muito boa qualidade técnica. Nos jogos do Juventude, sempre aos domingos e no Estádio Carlos Denardin, a população de Cruzeiro nos acompanhava e torcia com muito entusiasmo, e, as vitórias eram sempre festejadas entre jogadores, dirigentes e torcedores e na maioria das vezes o local das comemorações eram realizadas no Clube Social 7 de Setembro. Também atuei, no período de 1963/1965, como jogador de futebol de salão (Futsal) pelo Santos F. C., de Santa Rosa, RS. Os jogos quase sempre realizados na quadra do Colégio Evangélico da Paz, onde despontavam atletas como Valdi Lopes da Silva, Canjica, Plínio, Ivar Taffarel, Francisco Brandão (Mineirinho), Vilmar, Adão Marques (Perigoso) e Raul Meneguini.
Também, atuei como jogador de Bolão, pelo Clube Sete de Setembro, de Cruzeiro, onde integrei e ajudei nas conquistas de dois  campeonatos estaduais, nos anos de:  1964, jogando a partida decisiva na cidade de Cachoeira do Sul, RS, e em 1985, na cidade de Igrejinha, RS.
Com a extinção do Juventude F. C., ainda joguei pelo Cruzeiro do Sul e pelo Farroupilha de
Lajeado Reginaldo e encerrando minha carreira como jogador de futebol no Canarinho F. C. , clube fundado por um grupo de amigos
Clube pelo qual torce: S. C. Internacional de Porto Alegre 
Atividade atual: Não mantenho atualmente atividade profissional. No passado, fui comerciário, atuando na empresa Ferramis e também como gerente comercial da empresa Máquinas Agrícolas Carpenedo Ltda, .na cidade de Giruá, RS. Fui também representante comercial.
Mantem atividade relacionada com o esporte? Não.
Já foi treinador, dirigente ou algo similar? Sim, treinei o Cruzeiro do Sul e o Canarinho, ambos do Bairro de Cruzeiro, onde, até hoje, ainda resido no endereço da Rua Ângelo Cordenonsi, nº 227, Santa Rosa, RS, meu querido bairro, telefones 55 3511 6565 ou 9183 9310 .
O  que faz atualmente? Usufruo, como aposentado, das dependências do Clube dos Aposentados de Santa Rosa, RS, onde jogo canastra e passo o maior tempo de lazer. 



 
Colaboração de Raul Meneguini