sexta-feira, 12 de outubro de 2018

FUTEBOL AMADOR


SOCIEDADE ESPORTIVA
CHAPECOENSE
Bairro Cruzeiro


A Sociedade Esportiva Chapecoense, foi fundada em 15 de novembro de 2017, por um grupo de jovens desportistas apaixonados por futebol do Bairro Cruzeiro: Paulo da Silva, Vinicius Klug, Jailson da Veiga, Marcos Wormann e Tiago Rahts.  
Segundo Paulo da Silva “ o nome foi escolhido em conjunto por tudo o que aconteceu com a Chapecoense lá em Santa Catarina uma homenagem.
Tendo como atual presidente Tiago Rahts, a Chape santa-rosense, tem sede no Bairro Cruzeiro e realiza seus jogos no campo do Ouro Verde.


Bandeira do clube

Este ano de 2018, fez sua primeira participação no Campeonato Municipal de Santa Rosa, nas categorias Titulares e Aspirantes. Embora, ainda um clube jovem, já deixou sua marca fazendo história, com a conquista do título máximo na Categoria de Aspirantes de forma invicta.
A campanha:
5 x 0 Nacional da Vila Agrícola
1 x 1 Guarani do Lajeado Pessegueiro
2 x 0 Farroupilha do Lajeado Reginaldo
0 x 0 Barcelona da Vila Bom Retiro (venceu nos pênaltis por 5 x 4).
1 x 1 Palmeiras do Bairro Gloria (4 x 3 nos pênaltis)
Foram 5 jogos, 2 vitórias e 3 empates, marcando 9 gols e sofridos 2, com saldo positivo de 7 gos.
O time comandado pelo treinador Paulo da Silva, foi para o jogo final disputado contra o Palmeiras, no Estádio Carlos Denardin, na tarde de 30 de setembro, com determinação de ser campeão. No tempo regulamentar o placar foi de 1 x 1, com gol de Laoni Malaquias Gouchorski. Nas penalidades a Chapecoense venceu por 3 x 2, convertendo Laoni Malaquias Gouchorski, Luís Eduardo da Silva e Rodinei da Silva. E, assim o grupo se fez campeão.
Participaram também da campanha e que não aparecem na foto, por estarem suspensos, mas que tiveram a sua importância merecida para a equipe ser vitoriosa: Janilson, Adalberto, Cássio e Ale. 

Os campeões invictos

Categoria Titulares

NR: Um agradecimento ao Presidente Tiago Rahts e ao Paulo da Silva, estendido aos atletas, que colaboraram para que esta matéria fosse elaborada e postada no blog.
Fotos enviadas por Paulo da Silva

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Futebol Amador


ASSOCIAÇÃO PLANALTO
Bairro Planalto





Fundado no dia 23 de agosto de 2015, a Associação Planalto está sediada no bairro que lhe empresta o nome: Planalto. Clube novo que já organizado, disputa em igualdade com os mais experientes em competições municipais. No segundo ano (2016) disputando o campeonato municipal, alcançou o terceiro lugar. 

O clube que representa o Bairro Planalto, mesmo com pouco tempo de atividade desportiva,  obteve seu maior feito nesta temporada, se sagrando campeão de futebol de Santa Rosa, categoria principal, dia de 30 de setembro de 2018, ao vencer na partida final o Palmeiras do Bairro Glória, no Estádio Carlos Denardin. Placar final 2 x 1; gols de Gian Marcelo Siqueira e Robson Moisés da Veiga.


Associação Planalto - time de 2018 - Campeão.

A campanha invicta:
Primeira Fase:
3 x 0 Barcelona; 3 x 1 Atlético Real; 14 x 0 Corinthians; 1 x 1 Esportivo; 2 x 2 Palmeira.
Foram realizados 5 jogos na fase, sendo que 3 vitorias e 2 empates, tendo marcado 23 gols e sofridos 4 gols, com saldo positivo de 19 gols. Com estes resultados classificou-se em 2º lugar na chave.
Segunda fase: foram jogos eliminatórios: 4 x 0 Comercial; 2 x 0 Farroupilha(semi final) e na final uma vitória sobre o Palmeiras por 2 x 1.
No total, foram 9 jogos disputados: 6 vitórias e 2 empates, com  31 gols marcados e 5 sofridos.
Principais goleadores: Marcelo Fernando da Costa com 9 gols e Marcelo Dluzniewski com seis gols.


Categoria Titulares - 2018

Equipe da Categoria Aspirantes - 2018

Equipe de 2017

Time Categoria  Veteranos


Nossos cumprimentos a esta agremiação, pela sua garra, determinação e com muito espirito de luta, isso fez a diferença para ser um grande campeão. Parabéns, aos dirigentes, atletas e torcedores do bairro. A pouco nascido e já com histórias para contar.

Fotos Facebook e Jornal Gazeta Regional

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Por Onde Anda!


LAIR PERINI
  (Tatuzinho)

Nome, local e data de nascimento, filiação:  Lair Perini, natural de Cruz Alta/RS, nascido em 30/agosto/1938. Filho de José Perin e Silvia Lacerda Perini. 
Apelido - Tatuzinho
Casamento. Com quem, quantos filhos, netos e etc:  casado com Amélia Borges Perini, temos 04 filhos: Jussara, Marco Antônio, Maria Helena e Marco Aurélio; 06 Netos: Fabiano, Ezequiel, Maurício, William, Pablo e Luan;
01 Bisneto: Natanael.
Grau de escolaridade – Ensino Médio.
Como foi a infância, o que lembra com saudade: Acontecida na cidade de Cruz Alta, RS, jogando no estádio do Guarany F. C.
Vida esportiva (onde iniciou, em que clubes jogou – o que recorda desta fase: Iniciei jogando no Guarany F.C de Cruz Alta/RS. Em 1955 me transferi para o E. C. Aliança da cidade de Santa Rosa/RS, indicado pelo atleta do mesmo Guarany de nome Osmar Codinotti, de apelido Alma de Gato. Atuei pelo E. C. Aliança no período de 1955 até 1961, sempre joguei como ponta esquerda. Ajudei o E. C. Aliança nas conquistas dos campeonatos citadinos de Santa Rosa/RS, nos anos de 1955 a 1959, tendo em 1959 também conquistado o Campeonato Estadual de Amadores, Série Amarela. Em paralelo com o futebol trabalhei como mecânico na oficina do Sr. José Massulini, cuja oficina ficava no entorno da Praça Alemã, em Santa Rosa/ RS. No ano de 1961, me transferi para a cidade de Porto Lucena/RS, onde trabalhei na Oficina Mecânica do Sr. Guerino Barbieri e em 1963 retornei para a minha cidade natal Cruz Alta/RS, onde até hoje me encontro.
Clube (s) pelo qual torce.   Grêmio de Porto Alegre, RS.
Atividade atual – aposentado do INSS.
Mantém atividade relacionada com o esporte? Não
Já foi treinador, dirigente ou algo similar? Não.
O que faz atualmente? Aposentado pelo INSS.


(Clique nas fotos para visualizar em tamanho maior)

Fotos de Lair Perini, o Tatuzinho, 
no E.C. Guarany de Cruz Alta.






Fotos de Lair Perini, o Tatuzinho, 
no E.C. Aliança de Santa Rosa.


1955

1956
1957
1958

1959







A equipe do E. C. Aliança que jogou a primeira partida foi assim formada: Em pé, da esquerda para a direita: Artur Silva Ribas (Caieira-Técnico), Raul Meneguini, Rosalino Rigo (Pinga), Noly Valle de Oliveira (Sabiá), Darci, Paulo Rodrigues, Becler Wandscheer (Pinduca), Rubem Maicá, e um argentino. Agachados: Ivanir Taffarel, Valter Pereira, Pedria (Mulita), Pedro Paulo Primo Barili, Jarbas Tonel, Lair Perini (Tatuzinho) e Átila Weber (Massagista).Observação: No segundo tempo de jogo houveram diversas substituições, pois, o time brasileiro, ao final da 1ª etapa de jogo, perdia pelo escore de 3X0; uma das substituições efetuadas pelo Técnico Caieira, foi a entrada de Alceu Ambros Mallmann, que acabou marcando 03 gols, empatando o jogo. 
No dia 25/05/1959, aconteceu o segundo jogo da referida excurção, nesta oportunidade o adversário foi o Atlético Oberá.
O placar do jogo, foi de 5x4 para o Aliança. Fato inusitado: Cada atacante do E. C. Aliança marcou o seu gol. 








Plantel de Jogadores do E.C Aliança, antes de um treino no Carlos Denardin no ano de 1959.
Com este plantel sagrou-se Campeão Estadual de Amadores no mesmo ano.
Da esquerda para direita: Victorio Meneguini(tesoureiro), Eloi Pereira(Taquariano), Raul Meneguini, Adão, Edmundo Gund, Guido Fischer, Alberto Bastos(Tano), Bira, David Schitler, Menzel, Derli Teixeira, Pedro Dias(Mulita), Lelias Chunha, Ribeiro, Antenor Grizotti(Diretor de Futebol), Arthur Silva Ribas(Caieira-Técnico). Sentados: Rubilar, Tatuzinho, Prof. Rubens Maicá, Becler Wandscheer(Pinduca), Lückhemeir, Jarbas Tonel, Jurach, Luiz Mazzoco(Miquim), Ivanir Taffarel, Darci e Penicilina. Não estão na foto, mas que faziam parte do plantel: Decio Zohler, Darci Zohler(Nique), Nolly Valle de Oliveira(Sabiá), Alceu Mallmann, Valter Wienandts.




1960








1961





Raul Meneguini
Atanagildo G. Rorato


segunda-feira, 30 de julho de 2018

Por Onde Anda!


RENÊ CARLOS SCHUBERT (FIO)

Nome: Renê Carlos  Schubert

Local de nascimento: 01/01/1961, na cidade de Santa Rosa-RS.


Filiação: Gosvin Schubert e Noêmia Schubert

Apelido: FIO

Casamento: Casado com Nara de Fátima Kraus Schubert. Pai de 04 filhos: Renê Carlos Schubert Júnior, Fernando Kraus Schubert, Gabriel Kraus Schubert e Emeline Kraus Schubert.

Grau de escolaridade: Ensino Médio Completo.

Como foi a infância: Tive uma infância boa, no interior de Santa Rosa/RS, até os 8 anos de idade. Em 1968, vim pra cidade. Estudei no Colégio Da Paz e trabalhei no comércio do meu pai, até os 13 anos de idade. Após, comecei a trabalhar como vendedor autônomo. Nesse período, já praticava o futebol nos times amadores.

O que lembra com saudade: Dos jogos e campeonatos de futebol nos finais de semana.

Vida esportiva: Iniciou na Associação Atlética Real. Jogou ainda nos seguintes nos times: Matsubara, 1º de Maio, Palmeiras da Vida Glória, Comercial, Ferroviário, Bragantino, Noroeste do Rincão dos Rolim, Dínamo F.C (1976 a 1980 – ainda amador - Veteranos do EC Prenda e mais alguns times da várzea.




Conquistas pelo Dínamo: quatro vezes Campeão Municipal e  duas vezes Campeão Regional.


Conquistas diversas: Títulos Municipais pelo Palmeiras, Noroeste, Prenda, Bragantino e Atlético Real, 1º de Maio,  Municipal e Regional pelo Ferroviário e Prenda.

Posição em que atuava: Meia Esquerda.

O que recorda desta fase: Grandes jogos, grandes companheiros e belas amizades, as quais perduram até hoje. Lembro do bom nível do futebol e a alegria de poder jogar junto com jogadores de alta qualidade como: Eldorildo, Jarbas Tonel, Soni, Norbe, Classmann, Góia, Ito, Mineirinho, Perigoso, Miltinho, Grilo, Jonha, Chico Timm, João Luís, Adônis, Toninho, Angelin e outros.

Clube pelo qual torce: SC Internacional de Porto Alegre

Atividade atual: Microempresário.

Mantém atividade relacionada com o esporte? Sim. Pratico futebol sete com vários amigos do passado.

Já foi treinador, dirigente ou algo similar? Sim. Já fui treinador de categorias de base de times amadores da cidade. Fui presidente da Associação Atlético Real, do time do Matsubara e fiz parte de direções de clubes.

O que faz atualmente? Trabalho, jogo futebol sete por diversão, jogo canastra e estou envolvido com atividades da Comunidade.






Iniciamos uma nova fase no Por Onde Anda, com atletas amadores e profissionais que atuaram pelo Dínamo Futebol Clube. Hoje, iniciamos com Renê Carlos Schubert, a qual tivemos a grata satisfação de contar com sua colaboração.
Fotos: Renê Carlos Schubert, José Emílio Kruel e o site Noroeste Notícias.
Por Raul Meneguini e 
Atanagildo G. Rorato



segunda-feira, 23 de julho de 2018

Homenagem

Morre  técnico Campeão Gaúcho de 2017.

O falecimento de Beto Campos, aos 54 anos,  ocorreu nesta madrugada, 23,  em sua residência em Santa Cruz do Sul, causado por um infarto fulminante,  em sua residência por volta das 3 horas desta madrugada. Beto foi socorrido pelo Samu, mas não resistiu. O velório está acontecendo na capela da Funerária Halmenschlager, em Santa Cruz do Sul, das 9h30min às 12h. Depois o corpo vai transferido para São Borja, sua terra natal. O sepultamento vai ser amanhã, 24, no Cemitério Jardim da Paz.
Grêmio e Inter manifestaram  solidariedade com familiares de Beto Campos e o Novo Hamburgo.
Beto fez história no futebol de Santa Rosa. Como jogador foi goleador no Dínamo e ajudou o clube a subir para a Divisão Principal em 1991. Retornou ao Juventus como atleta e onde iniciou sua carreira como treinador alcançando o auge em 2017 conquistando o titulo comandando o Novo Hamburgo.

domingo, 27 de maio de 2018

Futebol Amador

E. C. INTERNACIONAL
Lajeado Capim


Fundado por volta de 1960, o Internacional do Lajeado Capim, localizado a dois quilômetros da sede do município, realizava seus jogos, com times da redondeza, num gramado localizado numa  propriedade rural. 
Um adversário  importante, no período, foi  o Comercial do Bairro Cruzeiro. E, foi nos arquivos deste ultimo, que resgatamos anotações de dois jogos  entre as duas agremiações, em 1962, com uma vitória para cada lado: a primeira derrota sofrida pelo placar de 5 a 1 e no segundo jogo uma vitória por 3 a 2.
Porém o Internacional teve vida curta, encerrando suas atividades por volta de 1966, quando foi fundado nas proximidades, o Farroupilha do Lajeado Reginaldo, onde parte do grupo de atletas foi para esta agremiação recém criada para lá imigraram.
Na foto não conseguimos identificar os atletas.  O mascote da fotos é Eloir Pretto, que mais tarde  ficou conhecido no futebol como Prettinho atuando  por muitas temporadas no Farroupilha.
A foto foi cedida por Eloir Pretto

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Futebol Amador


E. C. ITABAIANA
Bairro Planalto


O nome, talvez, tenha se inspirado no clube sergipano do mesmo nome que sua cidade, Itabaiana que disputou, além dos campeonatos de seu estado, os campeonatos brasileiros das séries A, B ,C, e D. O nome pode ter chamado a atenção dos desportistas  que buscavam uma denominação para seu time, no Bairro Planalto e assim o denominaram.
O Itabaiana daqui, enquanto presente nos campos de futebol de Santa Rosa e região, cumpriu sua missão e representou muito bem o Bairro Planalto.
Conforme registro apurado, o Itabaiana, participou pela primeira vez em competição oficial em 1986. Seu melhor momento foi em 1996, quando atingiu o ápice de sua história, com o título do campeonato da Primeira Divisão, organizado pela Liga santa-rosense de Futebol. Por algum motivo, naquele ano, muitos clubes importantes e tradicionais da cidade como Palmeiras, Ferroviário, Comercial, União, Guarani, entre outros, não competiram. Por isso, provavelmente, tenha sido o campeonato com menor numero de clubes, até então, seis: Prenda (Frigorifico), Tarumã do Bairro Timbaúva,  Unidos da Vila Agrícola, Nápoli da Vila Vicente Cardoso, Olaria Waldow do Lajeado Grande e o próprio Itabaiana da Vila Planalto. Os clubes foram divididos em duas chaves. Os  primeiros lugares de cada chave foram para a decisão. Foram cinco jogos: um empate, três vitorias e uma derrota, marcando 15 gols, tendo como destaque a goleada aplicada no Unidos pelo placar de 6 x 0. O Olaria (invicto) e Itabaiana, ambos lideres dos seus respectivos grupos foram para a decisão.
Na decisão, no Estádio Municipal Carlos Denardin,  o Itabaiana levou a melhor sobre seu adversário e conquistou o título da temporada de 1996 e teve em Renato Marques, com 9 tentos, o goleador do campeonato.

Em 1992, houve uma cisão na Liga Santa-rosense de Futebol e os clubes, dissidentes, formaram a Associação de Clubes de Cruzeiro e Santa Rosa. Isso perdurou por cinco anos, até haver um novo entendimento, sendo que em 1997, houve a unificação. 
Neste período foram os seguintes campeões pelas suas representações: Na Liga foram: 1992/93/94/95 o Ferroviário e em 1996 o Itabaiana. Na Associação: 1992 o Guarani de Pessegueiro, 1993/94  o Comercial  de Cruzeiro e em 1995 - Racing da  Vila Flores. Fonte: blog futebolemsantarosa.blogspot.com.br e jornais locais da época. 

terça-feira, 24 de abril de 2018

Futebol Amador

ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA UNIÃO

Vila Oliveira


A Vila Oliveira, sede da A. A. União faz parte de um conjunto de vilas que formam o Bairro Central em Santa Rosa. No passado, a vila era sede, de um dos maiores times amadores da cidade: o EC Real Madri (extinto em 1987). Em 1988, grupo de desportistas, moradores da Vila Oliveira, sentiu de que o futebol deveria continuar como forma de entretenimento principalmente dos jovens da comunidade. Então, em 18 de fevereiro daquele ano, nas dependências do Mercado Zamin, reuniram-se: Joel Bragança, Hilário Grizza, Gaspar Bittencourt, Jorge Porto Anchieta, Delci Servat, Ivo Calza e Olimpio Zamin e fundam um clube de futebol, ainda sem denominação. O nome Associação Atlética União, foi sugestão de Nelson Oliveira, atual proprietário do Botos Bar.
O primeiro compromisso em campo assumido como nova entidade foi na Linha Salto em Santo Cristo, contra o Tiradentes daquela comunidade.
O campo (construído em 1972), que servia de local para os jogos do Real Madri tornou-se sede da A. A. União.


A principal conquista do clube do Bairro Central foi em 1997 se sagrando Campeã Municipal de Santa Rosa (venceu o favorito Palmeiras da Vila Glóia, pelo placar de um a zero – gol de Girlei, na primeira etapa de jogo). Time base que disputou o campeonato: Paulo, Girlei, Furigo, Cascão, Bola, Neco, Taborda, Volmir, Becker e Rodrigo. Neco foi o melhor jogador em campo na decisão do campeonato. O Técnico Sérgio Grizza foi eleito o melhor treinador do ano. A arbitragem da decisão esteve a cargo de João Carlos Rodrigues, auxiliado por Paulo Paim e Édio Klein.
A vitória quebrou uma hegemonia de quase 10 anos disputada, entre o Palmeiras e o Ferroviário.


Outras conquistas: em 1989 – Vice Campeã Municipal (perdendo a final para o EC Prenda, nas penalidades); em 1994 - Campeão da Associação de Clubes do Bairro Cruzeiro e em 1999 – Campeão da Taça Amizade.

Ao falar da A. A. União não se pode deixar passar em branco a pessoa do abnegado desportista Olimpio Zamin. Voluntário em várias atividades sociais do Bairro Central foi fundador, atleta, dirigente e todas as funções imagináveis dentro da A. A. União. O futebol corre em suas veias. Emocionado, durante as comemorações de aniversario dos 30 anos, fez um relato de sua paixão, o futebol. Zamin, como é mais conhecido, é um homem de trabalho. Além de desportista foi líder comunitário e vereador na cidade. Embora não sendo natural de Santa Rosa, adotou a cidade como assim fosse. Merece o reconhecimento da comunidade. Cada clube amador da cidade teve ou tem uma pessoa como pilar de sustentação. Aquela que faz tudo. Assim foi Zamin na A. A. União. Por isso, nosso respeito e admiração a ele.



Na comemoração do trigésimo aniversário, dia 8 de abril de 2018, do clube a Câmara de Vereadores de Santa Rosa, homenageou a Associação Atlética União com uma Menção Honrosa, na qual foi entregue pelo presidente da casa e desportista Luiz Renato Schaeffer.



Fotos da atual estrutura da Associação Atlética União.