domingo, 20 de janeiro de 2013

Memórias

DECISÃO CAMPEONATO AMADOR DE 1958: Aliança e Quaraí – 3 jogos e 24 gols.

Aproveitando as minhas férias - estou em Atlântida - resolvi transcrever um texto a mim enviado e manuscrito pelo ex-ponteiro direito do E. C. Aliança, o Sr. ELOI PEREIRA, mais conhecido nos meios futebolísticos santa-rosenses pelo apelido de Taquariano (ele jogou somente no Aliança e foi sempre titular no período das maiores conquistas do Clube, ou seja, de 1957 até 1963.

O E. C. Aliança, na condição de penta-campeão citadino de Santa Rosa, habilitou-se a participar do Campeonato Estadual de Amadores do RGS do ano de 1958. Foi vice-campeão naquele ano, tendo disputado a final com o Quaraí F. C., representante da cidade de Quaraí. O relato abaixo, é de autoria do ex-atleta ELOI PEREIRA, ponta direita da linha atacante do E. C. Aliança, fato acontecido em 1958. De invejável memória, relembra os fatos ocorridos nos três jogos da final do campeonato daquele ano.

O primeiro jogo foi realizado no Estádio Municipal Carlos Denardin, em Santa Rosa, tendo o Aliança ganho a partida pelo placar de 7 a 5. A curiosidade, trazida e contada pelo então ponteiro direito do E. C. Aliança, Sr. Eloi Pereira (Taquariano), está no do placar, assim construído: Aliança 1 x 0 - Quaraí 2x1 - Aliança 2x2 - Quaraí 3x2 - Aliança 3x3 - Quaraí 4x3 - Aliança 4x4 - Quaraí 5x4 - Aliança 5x5 - Aliança 6x5 e Aliança 7x5. Totalizando 12 gols.

O segundo jogo foi realizado na cidade de Quaraí e o placar foi de 3x2 para o Quaraí em cujo jogo foi apitado por árbitro Uruguaio, o Aliança vencia por 2x0 até os 38 minutos do segundo tempo, quando, o então árbitro, resolveu dar uma mão ao time de Quaraí, prorrogando o jogo em mais 15minutos, em cujo acréscimo, o Quaraí virou o placar vencendo o jogo por 3x2. Total de 5 gols.

O terceiro jogo, a melhor de três, foi realizada na cidade de Santa Maria, tendo então o Quaraí ganho o jogo por 5x2, cujo placar foi assim construído: o Quaraí saiu com 3x0 em apenas 08(oito) minutos do primeiro tempo; o Aliança fez 02 gols e teve a grande oportunidade de empatar, aos 45 minutos do primeiro tempo, quando foi assinalado um pênalti a seu favor, porém, desperdiçado pelo atacante Alceu Mallmann, que bateu forte na bola que foi direta ao travessão. No segundo tempo o Aliança se perdeu no jogo e daí a vitória do Quaraí por 5x2. Total de sete gols. Se somarmos os gols das três partidas disputadas nas finais, chegamos a um total de 24 gols, tendo em média por partida de oito gols.

Curiosidade: O campo onde foi realizada tal partida estava completamente enlameado e o barro era tanto, que em diversos locais quase encobria as chuteiras dos jogadores, nos narra o ex-atleta do Aliança, que o Quaraí era um clube com muitos recursos financeiros, tendo, inclusive, para disputar a melhor de três em Santa Maria, se deslocado com uma semana de antecedência ao dito jogo e, tendo treinado, nas condições do campo enlameado, 03(três) vezes. Tal estádio (ou campo) ficava numa baixada, onde o lodo se conservava por vários dias, em tempos chuvosos. Relatou Eloi.

Comentário: Naquele tempo os resultados eram quase sempre construídos com muitos gols e a razão era que não havia a filosofia dos técnicos de hoje (retranqueiros); naquele tempo se jogava no esquema de 2 (dois zagueiros de área); linha intermediária com 3 jogadores, e a linha atacante com cinco jogadores – avançados, sempre na busca dos gols.

Colaboração de Raul Meneguini.
Obs: este texto se encontra também no blog do EC Aliança: http://ecalianca.blogspot.com

quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Memória/Dínamo

DÍNAMO FC NA ERA DO PROFISSIONALISMO (Parte III)

1987 – Temporada de grandes vitórias e campanha memorável

Apenas um ponto separou o Dínamo da Divisão Principal do futebol gaúcho.

Sob a presidência de José Emilio Kruel, na temporada de 1987, o Dínamo atuou oficialmente nos gramados gaúchos disputando a Segundona, 40 vezes. Foram 20 vitórias, 12 empates e oito derrotas. Chegou as redes adversárias por 44 vezes, sendo que sofreu 28 gols, portanto, com um saldo positivo de 16 gols pró. Foram anotados em média 2,2 gols e sofridos 1,4 gols por partida. 




Começou a temporada com o time desacreditado, pois o time não havia se dado bem no ano anterior. Mas, aos poucos, com resultados importantes, dentro e fora de casa, conquistou a torcida que começou a lotar o estádio Carlos Denardin. A partir de então, foi vencendo as fases, a cada passagem, reforçando seu time com atletas de clubes da região, vencendo clubes tradicionais e mais estruturados, chegou ao octogonal final. Para Santa Rosa e região foi sensacional. O octogonal foi emocionante, com jogos fantásticos no Carlos Denardin. Clássicos com Elite e principalmente o Guarany de Cruz Alta, dominavam as conversas nas rodas esportivas que tomavam conta da cidade. No clássico com a equipe cruzaltense foram mais de oito mil pessoas ao estádio. Foi um jogo truncado pela arbitragem que tentava favorecer o Guarany, e o resultado ficou sem abertura de placar. No final do jogo houve confronto dos torcedores com a Brigada Militar. O Dínamo só não atingiu seu objetivo que era a Divisão Principal, por aquelas coisas do futebol, onde outros interesses interferem nos resultados. Assim, com apenas um ponto a menos, ficou para trás, deixando a esperança de que tudo seria melhor no ano seguinte.

Conquistas:

Campeão da Região Missões - 1ª fase Segunda Divisão Gaúcha.
Campeão do 1º Turno da 3ª Fase Região Norte/Missões.
Campeão do 2º Turno da 3ª Fase da região Norte/Missões.
Terceira colocação no octogonal final da Segunda Divisão do Futebol Gaúcho.

O plantel: os goleiros Danilo, Nelson, Lamar e Alceu; os laterias Chico, Marcos, Baitaca, Cadinho, Iura, Taborda,, Marcelo e Flávio; os zagueiros João Batista, Salsicha, Caçula e Carlos; os meio campistas Góia, Zéio, Zequinha, Sergio, Chico Timm, João Manuel, Classmann, Rogério e Jacaré; os avantes Lica, Caio, Peixe, Hermeto, Chimbinha, Grilo, Cezar, João Luiz, Paulo Timm, Zé Pedro, Mauro e Toninho.

Comissão Técnica: Todos pratas da casa, o técnico Nenê Zorzan e os preparadores físicos: Eduíno Lorenz, Alex Hakim Elias e Carlos Neitzke.

A Campanha: (c) jogos em casa e (f) jogos fora.

Primeira Fase – Chave Missões:

Primeiro Turno:

15/03 – 1 x o Santoangelense (c), gol de Zequinha.
01/04 – 1 x 0 Oriental (c), gol de Salsicha aos 10 minutos do 2º tempo após cobrança de falta do Zéio. Jogou o Dínamo com Danilo; Baitaca, Caçula, Salsicha e Cadinho; Góia, Zéio(Chico Timm) e Zequinha; Caio(Lica), João Luiz e Zé Pedro. O Oriental perdeu com: Lamar: Vanderlei (Mikei), Marreca, Chico Dummel e João: Classmann, Airton e Adones: Miltinho, Camargo (Polaco) e Cezar. Arbitragem de Luiz Carlos Pedroso auxiliado por Alveri Milanês e João Carlos Braga.
05/04 - 1 x 1 Tupy (f) gol de João Luiz aos 10 minutos do 1º tempo e Chibinha empatou na segunda etapa: Tupy: Bartaluci; Protasio, Cesar Ademar e Pradinho; Ademir, Maradona (Tita) e Roque; Pedrinho, Pedralli e Chibinha. Dínamo: Danilo; Chico, Caçula, Salsicha e Cadinho; Góia, Zéio(Paulo Timm) e Zequinha; Lica(Caio), João Luiz e Zé Pedro. Arbitragem de Enísio Matte auxiliado por João Francisco Canabarro e Nelson Rodrigues.
08/04 – 1 x 1 Elite (c) gol Zeca no início da segunda etapa e Salsicha empata no final. Dínamo: Danilo; Carlão, Caçula, Salsicha e Cadinho; Góia, Zequinha e João Luiz; Lica, Zé Pedro e Chico Timm(Zéio). Elite: Kruger; Japão, Antonio e Edson: João Luiz, Zeca e Nilzo(Luis Afonso); Elemar, Foguinho e Amarildo. Arbitragem de Lauro Costa auxiliado por José Luiz Alves de Souza e Sérgio Dias.
12/04 – 1 x 0 Botafogo (f) gol de Lica.
15/04 – 0 x 1 Aurora (f). Jogo violento, pois o Aurora precisava vencer para não cair ainda no primeiro turno. Vani marcou para o Aurora aos 26 da primeira etapa. Zé Pedro foi expulso. Dínamo: Danilo; Marcelo, Caçula, Carlão e Cadinho; Góia, Zequinha(Zéio) e João Luiz; Caio, Zé Pedro e Chico Timm(Paulo Timm). Arbitragem de Clodoaldo Oliveira.
18/04 – 0 x 0 Três Passos (c)

Segundo Turno:

26/04 – 0 x 5 Elite (f). Foi o pior jogo do Dínamo na temporada.
03/05 – 4 x 1 Botafogo(c) Gols de Paulo Timm, Sérgio e João Luiz (2), o primeiro de pênalti. Fipo marcou para o Botafogo.
10/05 - 1 x 3 Três Passos (f) gol de Zéio.
17/05 – 4 x 0 Aurora (c) gols de Sérgio, Paulo Timm, Zéio e Salcicha.
20/05 – 0 x 0 Oriental(f)
24/05 – 1 x 1 Santo-angelense (c) gol de Lica.
27/05 – 4 x 0 Tupy (c)

Segunda Fase – Chave Norte/Missões

Primeiro Turno:
30/05 – 0 x 1 Elite (f)
07/06 – 2 x 1 Tupy (c), gols de Zéio e João Luiz.
14/06 – 2 x 1 Três Passos(c), gols de Paulo Timm e Zéio).

Segundo Turno:
28/06 – 0 x 1 Tupy (f).
22/06 – 1 x 0 Três Passos (f). Gol de Paulo Timm aos 26 minutos do 2º tempo. Dínamo: Danilo; Marcos, Caçula, Góia e Chico; Marcelo, Zequinha e João Luiz; Lica, Paulo Timm e Chico Timm(Mauro/Tabordinha).
05/07 – 1 x 0 Elite(c) gol de João Luiz de pênalti.

Terceira Fase - Semi-final

Primeiro Turno:
19/07 – 1 x 0 Guarany CA (c) gol de Zéio.
26/07 – 1 x 0 Tupy (f) gol de Liça aos 41 minutos finais.
02/08 – 2 x 0 –São Luiz (c) Gols de João Luiz (2 – o 2º de pênalti). Dínamo: Danilo; Marcos, Salsicha, Caçula e Chico; Classmann, João Manuel e João Luiz; Lica, Paulo Timm e Zéio(Hermeto).

Segundo Turno:
14/08 – 1 x 1 São Luiz (f), gol de João Luiz cobrando falta aos 4 minutos e Careca empatou aos 4 do segundo tempo..

22/08 – 3 x 0 Tupy (c), gols de João Luiz (2) e Toninho.

30/08 – 1 x 4 Guarany CA (f), gol de Chico. Classificado antecipadamente jogou com time misto.

Octogonal Final

Turno e Returno:
13/09 – 0 x 0 Aimoré(c). Dínamo: Danilo; Marcos, Salsicha, Caçula e João Batista; Classmann, João Manuel e João Luiz; Lica, Toninho(Paulo Timm) e Chibinha.
21/09 – 1 x 0 14 de Julho(f), gol de Chibinha.
04/10 – 0 x 0 Igrejinha(f).
11/10 – Guarani BA (c) gol de João Luiz de pênalti aos 30 da segunda etapa, sofrido por Cesar.
14/10 – 0 x 1 Guarani CA (f).
18/10 – 1 x 1 Elite(c), gol de Rogério Manta aos 4 e Zeca.
21/10 – 0 x 0 Aimoré(f).
01/11 – 1 x 3 14 de Julho(c). Gol de Paulo Timm de pênalti.
08/11 – 1 x 1 Riograndense (f) gol de Cezar.
15/11 - 1 x 0 Igrejinha (c) gol de Rogério Manta.
18/11 – 2 x 0 Rigrandense (c). Jogo violento com muito pontapé em que os riograndinos só pensavam em truncar o jogo. Mas o castigo veio aos 22, com o gol de Salsicha e aos dois minutos da segunda etapa Cesar fez 2 a 0. Dínamo: Lamar; Marcos, Salsicha, Caçula e Flávio; Rogério Manta, João Manuel e Toninho(Jacaré); César(Lica), Paulo Timm e Chibinha. Riograndense: Paulo Munhoz; Jaguarão, Chicão, Wagner e Gilnei; Tita, Nelson e Chop; Everton, Vadico(Gustavo) e Nédi. Arbitragem foi de Paulo Serafim auxiliado por Adilson da Silveira José Antonio.
20/11 – 1 x 0 Guarani BA(f), gol de Paulo Timm.
23/11 – 0 x 0 Guarany CA(c). Foi um dos jogos mais complicados. O Guarany veio para truncar o jogo, com complacência da arbitragem e levar o empate o que conseguiu. Foi o maior público até então no Carlos Denardin. Uma noite para ser alegre acabou em pancadaria. No final o zagueiro Benhur agrediu Paulo Timm e o tumulto gerou também para fora do gramado. O policiamento entrou em ação e começou a bater em jogadores e torcedores. (Tudo está registrado nos jornais da época).
29/11 – 1 x 0 Elite (f), gol de Paulo Timm aos 17 da primeira etapa.

Dínamo em terceiro lugar com 18 pontos, atrás de Aimoré com 19 e Guarany CA com 23 pontos. Faltou, portanto, um ponto para alcançar a Primeira Divisão.

Jogo Amistoso:

No dia 06 de setembro recebeu a visita da SER Caixas, no Carlos Denardin, onde o Dínamo foi derrotado por um a zero, com um gol de Leco, de forma duvidosa, validado pelo árbitro. Na oportunidade o Caxias jogou com: Casagrande; Amauri (Nestor), Betão, Jairo e Ricardo; Caçapava, Doval e Gerson Lopes; João Carlos(Leco), Donizete e Noronha. Técnico Ivo Wortmann.
Fonte: Arquivo do Blog e Museu Municipal.


Dínamo FC - 1987 - Em pé: Góia, Danilo, C. Timm, Marcelo, Caçula s Salsicha: Agachados: Chico, Lica, João Luiz, Zéio e Zequinha.

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Memória/Dínamo

DÍNAMO FC NA ERA DO PROFISSIONALISMO (Parte II)

1986: Um ano que não foi bom para o alvinegro.


Com poucos recursos fez uma boa campanha na primeira fase. Com os adversários reforçados, o alvinegro, na etapa seguinte deixou a desejar.


Neste ano o Dínamo ingressou definitivamente no profissionalismo, conforme sonho do seu Presidente José Emilio Kruel. Mas, com escassos recursos financeiros, fez o que pode. Não foi uma temporada boa para o Dínamo.


 
A campanha: jogou oficialmente 17 vezes na segundona gaúcha em 1986. Destes, venceu quatro, empatou quatro e perdeu nove vezes. Marcou 11 gols e sofreu 16.

Os Técnicos: Dois técnicos comandaram o alvinegro na temporada. Primeiramente Tupizinho que veio de Cruz Alta, mas não deu certo assumindo posteriormente o santarosense Nenê Zorzan, que nas temporadas seguintes faria história no futebol gaúcho comandando o Dínamo.

Plantel: Fizeram parte do plantel alvinegro na temporada de 1986: os goleiros Lamar e Nelson; os laterais Bracinho, Chico, Castilhos e Venildo; os zagueiros Caçula, Adico, Salsicha e Carlos; os meio-campistas Góia, Marcos, Lica, Clóvis, João Luiz e os atacantes Caio, Cezar, Paulo Timm, Alceu, Zé Pedro, Toninho, Zequinha e Garrincha.

Goleadores: Zé Pedro e Lica, com três gols cada e Cezar, João Luiz, Marcos, Zequinha e Góia, com um gol cada.

Jogos Oficiais em 1986: o Dínamo enfrentou os seguintes times: Botafogo e Oriental de Três de Maio, Passo Fundo, Ypiranga de Erechim, Guarany de Cruz Alta, São Luiz de Ijuí e o Grêmio Santoangelense.

06/04 – Botafogo 0 x 1 Dínamo, gol de Zé Pedro.
13/04 – Passo Fundo 0 x 0 Dínamo
20/04 – Oriental 1 x 3 Dínamo, gols de João Luiz, Cezar e Lica.
01/05 – Dínamo 0 x 0 Ypiranga
04/05 - Dínamo 2 x 3 Botafogo, gols de Lica e Zé Pedro.
18/05 – Passo Fundo 2 x 0 Dínamo
25/05 – Dínamo 2 x 0 Oriental, gols de Marcos e Zé Pedro.
01/06 – Ypiranga 3 x 0 Dínamo
06/07 – Guarany 0 x 0 Dínamo
12/07 – Dínamo 0 x 1 Santoangelense
19/07 – São Luiz 2 x 1 Dínamo, gol de Zequinha.
27/07 – Dínamo 2 x 0 Passo Fundo, gols de Góia e Lica.
03/08 – Ypiranga 2 x 0 Dínamo
10/08 – Dínamo 0 x 1 Guarany
17/08 – Santoangelense 0 x 0 Dínamo
24/08 – Dínamo 0 x 0 São Luiz
31/08 – Passo Fundo 1 x 0 Dínamo
07/09 – Dínamo 0 x 2 Ypiranga

Jogos amistosos:

Dínamo 1 x 2 São Borja
Dínamo 0 x 0 Cruzeiro de Santiago

Fonte: arqivo do blog