domingo, 20 de janeiro de 2013

Memórias

DECISÃO CAMPEONATO AMADOR DE 1958: Aliança e Quaraí – 3 jogos e 24 gols.

Aproveitando as minhas férias - estou em Atlântida - resolvi transcrever um texto a mim enviado e manuscrito pelo ex-ponteiro direito do E. C. Aliança, o Sr. ELOI PEREIRA, mais conhecido nos meios futebolísticos santa-rosenses pelo apelido de Taquariano (ele jogou somente no Aliança e foi sempre titular no período das maiores conquistas do Clube, ou seja, de 1957 até 1963.

O E. C. Aliança, na condição de penta-campeão citadino de Santa Rosa, habilitou-se a participar do Campeonato Estadual de Amadores do RGS do ano de 1958. Foi vice-campeão naquele ano, tendo disputado a final com o Quaraí F. C., representante da cidade de Quaraí. O relato abaixo, é de autoria do ex-atleta ELOI PEREIRA, ponta direita da linha atacante do E. C. Aliança, fato acontecido em 1958. De invejável memória, relembra os fatos ocorridos nos três jogos da final do campeonato daquele ano.

O primeiro jogo foi realizado no Estádio Municipal Carlos Denardin, em Santa Rosa, tendo o Aliança ganho a partida pelo placar de 7 a 5. A curiosidade, trazida e contada pelo então ponteiro direito do E. C. Aliança, Sr. Eloi Pereira (Taquariano), está no do placar, assim construído: Aliança 1 x 0 - Quaraí 2x1 - Aliança 2x2 - Quaraí 3x2 - Aliança 3x3 - Quaraí 4x3 - Aliança 4x4 - Quaraí 5x4 - Aliança 5x5 - Aliança 6x5 e Aliança 7x5. Totalizando 12 gols.

O segundo jogo foi realizado na cidade de Quaraí e o placar foi de 3x2 para o Quaraí em cujo jogo foi apitado por árbitro Uruguaio, o Aliança vencia por 2x0 até os 38 minutos do segundo tempo, quando, o então árbitro, resolveu dar uma mão ao time de Quaraí, prorrogando o jogo em mais 15minutos, em cujo acréscimo, o Quaraí virou o placar vencendo o jogo por 3x2. Total de 5 gols.

O terceiro jogo, a melhor de três, foi realizada na cidade de Santa Maria, tendo então o Quaraí ganho o jogo por 5x2, cujo placar foi assim construído: o Quaraí saiu com 3x0 em apenas 08(oito) minutos do primeiro tempo; o Aliança fez 02 gols e teve a grande oportunidade de empatar, aos 45 minutos do primeiro tempo, quando foi assinalado um pênalti a seu favor, porém, desperdiçado pelo atacante Alceu Mallmann, que bateu forte na bola que foi direta ao travessão. No segundo tempo o Aliança se perdeu no jogo e daí a vitória do Quaraí por 5x2. Total de sete gols. Se somarmos os gols das três partidas disputadas nas finais, chegamos a um total de 24 gols, tendo em média por partida de oito gols.

Curiosidade: O campo onde foi realizada tal partida estava completamente enlameado e o barro era tanto, que em diversos locais quase encobria as chuteiras dos jogadores, nos narra o ex-atleta do Aliança, que o Quaraí era um clube com muitos recursos financeiros, tendo, inclusive, para disputar a melhor de três em Santa Maria, se deslocado com uma semana de antecedência ao dito jogo e, tendo treinado, nas condições do campo enlameado, 03(três) vezes. Tal estádio (ou campo) ficava numa baixada, onde o lodo se conservava por vários dias, em tempos chuvosos. Relatou Eloi.

Comentário: Naquele tempo os resultados eram quase sempre construídos com muitos gols e a razão era que não havia a filosofia dos técnicos de hoje (retranqueiros); naquele tempo se jogava no esquema de 2 (dois zagueiros de área); linha intermediária com 3 jogadores, e a linha atacante com cinco jogadores – avançados, sempre na busca dos gols.

Colaboração de Raul Meneguini.
Obs: este texto se encontra também no blog do EC Aliança: http://ecalianca.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário