domingo, 3 de fevereiro de 2013

Memórias

JUVENTUS 5 X 3 PALADINO: A MAIOR VITÓRIA EM CLÁSSICOS NA DÉCADA DE 1950.

Por João Jayme Araujo

O Juventus Atlético Clube nasceu com um sonho da gurizada, principalmente de atletas do 2º time do Paladino, que vislumbraram assim uma oportunidade de tornarem-se titulares.
Serem protagonistas do espetáculo.
Viera a Santa Rosa para lecionar no Liminha (Colégio Santa Rosa de Lima), o Prof. ALBINO WERLANG, que depois se soube, fora marista em Uruguaina.
No Hotel Liberalli, onde se hospedara, o também eram hóspedes, Alceu Malmann, Heitor Lotário Saffi (Neco) ou residentes como Adroaldo e Nico Liberalli.
A notícia circulou e logo aderiram Flavio Machado, Júlio Rafael Pinto Silva, Benjamim Lunardi, Nique Zoehler, Antonio Leutschuck, Jayme Araujo, Ivo Stein e Lauro Fenner.
Eram jogos emocionantes pela rebeldia de novatos e pela experiência de escolados.

O JOGO: Juventus 5 x 2 Paladino

 Clique na matéria para ampliar o que foi publicado no Jornal  A SERRA de 1955, sobre o clássico.`

Comentário:

ESTEVÃO FOI O FATOR DE DESIQUILIBRIO DESTE JOGO.

Mas aos remanescentes foram acrescentados com destaque, Careca e Telmo vindos de Porto Alegre, Décinho da terra e principalmente Estevão (Polaco) que teria atuado no Grêmio, como aspirante, mas, estava quilômetros à frente dos amadores da terra.

Pela sua picardia, capacidade e qualidade superior fez a diferença entre os dois times.
Os golos foram marcados, como se vê, por Jayme, cobrando pênalti e Telmo e Estevão (Polaco), estes, duas vezes
Pelo Paladino Ernani, Décio e Charles.
O Juventus fez cinco contra três na partida, talvez, mais emocionante entre esses adversários.
Digno de destaque a estreia nesse clássico de Estevão a que já nos referimos e, pelo Paladino, Paulo Terra, como se diria então, sem observância do politicamente correto, um “colored” de alma banca como atleta e principalmente, como gente.
Abaixo, a maioria dos atletas que se fizeram presentes nesse clássico histórico, com exclusão dos irmãos Cappellari, Luiz e Sadí, que aparecem no lugar de Carlinhos e Estevão.
Mais uma raridade.



Não fez parte da equipe colorada, Nolly Jonner, possivelmente, a maior legenda do clube.
No Juventus de sua formação inaugural restaram, apenas, Jayme e Adroaldo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário