segunda-feira, 19 de maio de 2014

Futebol Amador

GRÊMIO FUTEBOL SANTA-ROSENSE

 
Fundado em quatro de abril de 1971, por um grupo de desportistas identificados com o Grêmio Porto Alegre. Foram fundadores: Heinz Walter Franke, primeiro Presidente, Gilberto Rosa, vice-presidente, Kurt Hering, primeiro secretario, Zeferino Manuel Pereira, segundo secretario, Saul Flores, primeiro tesoureiro, Álvaro  Rochembach, segundo tesoureiro, e Conselho Fiscal: Nelson Torres, Elpídio de Aquino, Vivaldino Soares e Oliveira, Dirceu Torres, Dorvalino Soares de Oliveira, Alberí Flores, Oscar Paulo Elinger, Jose Aires Pinheiro, Jose Ferreira de Mello e Bruno Schutler. O uniforme, e claro, muito parecido com o do Grêmio de Porto Alegre. O escudo, apenas diferenciado na data de fundação e no complemento do nome. Foram presidentes: Heinz Walter Frank, Saul Flores, Jose Rani Junges Hahn e Dorvalino Soares de Oliveira, por vários anos, até seu fechamento em 1989.

Segundo o presidente Dorvalino, o Grêmio foi o sucessor do Grêmio Esportivo  Sepé Tiarajú, campeão citadino de 1960. Para jogar no Grêmio, não necessitava ser necessariamente gremista.  Eram aceitos também jogadores torcedores colorados. E alguns treinos, até havia "rachas" entre gremistas e colorados, numa boa.

Durante o período de existência disputou torneios locais e regionais. Sua primeira sede, conforme depoimento do Presidente Dorvalino Oliveira(foto abaixo) ,  foi num campo na propriedade de Benjamim Menzel, na então Vila Sulina.
Quatro anos depois, se mudou para uma sede no Lajeado Ipê, na propriedade de Arci Engrof.

Segundo Antonio Ailton Torres de Paula, ex-atleta, em 1972, o Grêmio foi jogar em Porto Mauá, A recepção foi tão grande, que quase os atletas não conseguiam entrar no gramado para a disputa do jogo. O Grêmio formou com: Julio César: Aroldi, Franco, Airton e Matinhos: Dani, Gentil e Cruz: Valter, Edgar e Acílio. Também jogaram Helio Torres, Dirceu e Cleto. Os tricolores fizeram uma partida impecável e o resultado foi de 8 a 0, a maior goleado imposta pelo tricolor a um adversário. Este jogo deve ter sido por volta de 1975.

Em 1972, ainda relata de Paula, que na época de atleta era conhecido como Airton, o Grêmio disputou a Taça Capiovy, na província de Missiones, Argentina, na cidade de Capiovy. Lá foi recepcionado com honras de clube grande. Na decisão da taça com os argentinos, os tricolores venceram pelo placar de  um a zero, gol de Helio Torres.

Em 1972 o Grêmio foi campeão da Taça Imigrante promovido pelo CMD de Santa Rosa.
Neste ano, o Grêmio venceu a consagrada equipe do EC Prenda por 3 a 2, no campo adversário.  Em 1986, foi campeão municipal e vice-campeão regional, sendo que em 1987, foi campeão regional. Em 1989, cessou suas atividades em razão de problemas financeiros.

Nos anos 70, havia uma grande rivalidade com o Comercial do Bairro Cruzeiro.  O Grêmio venceu um jogo no Estádio Carlos Denardin e foi marcado a revanche no campo do Juventude FC, no Bairro Cruzeiro. Era o dia 29 de setembro de 1974. O primeiro tempo terminou em placar favorável de 2 a 0. Na segunda etapa, houve uma confusão no momento da cobrança de um escanteio. No alvoroço, um atleta do Grêmio saiu correndo em zigue-zague, num trigal próximo do campo, com parte do time do Comercial atrás dele. Felizmente se safou. Depois deste episodio, ambas as instituições mantiveram boas relações.

Em 1972 e 1973, o Grêmio foi treinado por Artur Ribas, o Caiera, um dos grandes técnicos de futebol da cidade. Treinou os principais clubes de Santa Rosa, como Paladino, Aliança, ASRE  e Dínamo, ainda no amador. Neste período, o Grêmio utilizou como sede dos seus jogos, o Estádio Carlos Denardin. Em 1974, o Grêmio disputou uma partida oficial no Bairro Cruzeiro, contra o Guarani. O arbitro era Alcides dos Santos, de apelido Canhão, servidor da CEEE. O Grêmio atuou neste jogo com: Adãozinho: Aroldi, Sopa, Paulo Feriado e Airton: Valdir Dani, Gentil e Cruz:  Élio Torres, Carlinhos e Chiquinho. O jogo permanecia com placar em branco até os 15 do segundo tempo, quando Airton (de Paula) lançou uma bola na área, a mesma fez uma curva enganando a zaga e o goleiro, entrando no gol. O arbitro validou a bela feitura, como o proprio autor relata. O Guarani armou uma confusão. O policiamento entrou em campo e acalmou os ânimos. O jogo foi anulado pelo organizador e marcado um novo para o Estádio Carlos Denardin. O Grêmio venceu novamente.

Dorvalino é o fiel depositário dos troféus, bandeira, documentos do clube. Orgulha-se das conquistas em campeonatos e torneios, quanto no Sepé Tiarajú(atleta)  como  no Grêmio(dirigente).  Aposentado como construtor, Dorvalino reside em Santa Rosa, com sua família.



                   Campeão Municipal 1986, tendo como Presidente Dorvalino Soares Oliveira e Técnico Adelino Dani.

Esta matéria foi realizada com depoimento de Dorvalino Soares de Oliveira (último presidente do Grêmio) e Antonio Airton Torres de Paula (autor do livro Causos de Fatos, onde relata acontecimentos relativos ao Grêmio, no período em que foi atleta do mesmo.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário