sábado, 23 de julho de 2011

Grêmio Esportivo Mayer

G.E. MAYER E SEU FUNDADOR WILLY KLAUS


Além de contar a história do Juventus AC, nosso blog tem o compromisso de resgatar a história dos clubes que deixaram sua marca em nossa cidade. Já o fizemos com o Paladino FC, o EC Aliança, o GE Sepé Tiarajú, Juventude FC, ASRE-Associação Santarosense de Esportes e o Dínamo FC. Com a colaboração de nosso contador de histórias, Senhor João Jayme Araújo, nesta página, resgatamos o G.E. Mayer, o clube de Willy Klaus.




Na década de 50, veio trabalhar em Santa Rosa, escolhido a dedo pelos Irmãos Mayer, para chefiar a contabilidade da empresa, Wily Klaus.Tratava a todos, subalternos e chefes, por senhor. Naquele tempo era assim!!! - Até conosco tinha esse comportamento. A sós, ria às bandeiras despregadas.
Foto: Ruy Araujo Graffunder
Viera de Santo Ângelo, onde atuava como jogador do Elite. Jogávamos com ele, quando não era necessária a ficha, para amistosos. Um dia numa reunião dançante no Cultural, as gurias de nossa torcida puseram-no contra a parede e capitulou, assinado ficha pelo Juventus.
Wily Klaus, depois de assinar a famosa ficha, quando necessário para a firma, recrutava bons profissionais na área, mas que de preferência, também jogassem futebol. Assim, contamos em nosso time, com Celso Speroto, meia direita arisco, brigador e artilheiro.. Mudou-se, depois, para Santo Augusto e não tivemos noticias dele. Veio acompanhado de Cerezer, que, se não jogava nada, nos entretinha, com seus causos e sua risada característica.
Depois de aquerenciado e dispondo de campo para treino próximo à firma, iniciou Willy Klaus um time com os seus funcionários. Salvavam-se, dois ou três, inclusive os importados.
Deixou-nos na mão transferindo-se de armas e bagagens para a agremiação da qual era dono. Desafiou-nos para um amistoso. Felizmente vencemos. Foi-se a esperança de nosso amigo....
Aficionado do futebol, jogara, em Santo Ângelo, no Elite e aqui pelo Juventus, formando depois um time da própria empresa: o Grêmio Esportivo Mayer. 
A firma, na ocasião, era uma potencia,trabalhando com laticínios, transporte e colonização do Oeste do Mato Grosso e, além da matriz, aqui, tinha filiais em Porto Alegre, Pelotas e Caxias.
Foto: Ruy Araujo Grafunder
Organizou-se um torneio em Porto Alegre. Saíram pela tarde, passaram por Soledade, onde o ônibus atolou e os atletas tiveram de fazer exercícios físicos, empurrando para tirar o veículo do atoleiro. Chegaram a Porto Alegre, no sábado, pela manhã e, logo pela tarde já disputaram a primeira “pugna“, justamente contra os da capital.
Deram azar no sorteio e sendo derrotados, tiveram que se contentar com um honroso terceiro lugar
Foto: Ruy Araujo Graffunder


O G.E. Mayer não existe mais. Fez grandes duelos com os times da cidade e da região em amistosos e campeonatos da cidade nas décadas de 50 e 60.

Quem foi Willy Klaus: Resgatando a história do G.E. Mayer, junto vem a memória do saudoso Willy Klaus, grande empresário, que colaborou muito no desenvolvimento de Santa Rosa. Trabalhou na Lacticínos Mayer, OLVEBRA e teve seu próprio negócio: uma fábrica de implementos agrícolas. Foi o primeiro Presidente da Feira Nacional da Soja, hoje uma das maiores feiras do estado do Rio Grande do Sul, Presidente da ACISAP, do Conselho de Desenvolvimento de Santa Rosa e participou da "Operação Tatu", projeto que revolucionou a agricultura na região na década de 60 e 70. Pelos relevantes serviços prestado à comunidade em 1969, recebeu da Camara de Vereadores o Título Benemerito Cidadão de Santa Rosa. Também foi Vice-presidente regional da FEDERASUL. Foi trabalhador, honesto, competente e culto. Escreveu e publicou o livro: Soja Sua Fantástica História, uma das maiores obras sobre a história da soja no Brasil.

4 comentários:

  1. Bom Dia! vou seguir este blog!
    Parabens pela campanha de 2011!...Estarei apartir do ano que vem cobrindo todo as partidas.Vocês teram um espaço especial no Blog: http://folhadiretahz.blogspot.com

    Acesse lá e dê uma olhada.
    Obrigd!

    att

    Leandro Nascimento.Administrador.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite. Excelente histórias no blog. Saberiam me dizer as cores do Mayer ???

    Att. Homero Queiroga - Pelotas-RS
    http://escudosdomundointeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. poxa sou da familia e gostaria de saber mais da familia MAYER, meu VÓ tinha uma parte em Porto Alegre

    ResponderExcluir