domingo, 6 de maio de 2012

Homenagem

JUVENTUS AC PERDE UM DE SEUS FUNDADORES

Faleceu em Porto Alegre, o visionário SEVERINO 

GRECHI



Faleceu em 6 de maio de 2012, em Porto Alegre, um dos fundadores e presidente do Juventus Atlético Clube. 
Quem foi Severino Grechi:
Apareceu em Santa Rosa para prestar o serviço militar obrigatório.
Hospedava-se no Hotel da família  Mantay, onde, também, o fazia Célio Osório Coimbra, o primeiro locutor da Rádio Sulina, por ocasião de sua inauguração.
Começou a aparecer na Rádio quando então se soube particularidades de sua vida.
Descendente de família não abastada, mesmo assim, naquela época, estudou em Porto Alegre, num dos estabelecimentos mais destacados do Estado - o IPA.
Por não ter meios para custear sua instrução, fazia o pagamento da anuidade com esforço próprio, lavando pratos após as refeições do alunato.
Com a instrução amealhada e por ser inteligente e atilado, logo, ao  “ dar baixa” passou a desempenhar as funções de redator na emissora.
De redator  para criador de programas foi um pulo.
Passou pelo Departamento Comercial e como portador de uma visão de futuro, programou  um concurso para a Rainha do Rádio.
Santa Rosa era o município mãe,(?)  mas, todos os distritos de então, tais como,  Horizontina, Três de Maio, Tucunduva, Tuparendi, Santo Cristo, Porto Mauá, Porto Lucena e outros, aderiram..  
Através de suas lojas comerciais se engajaram e, tendo cada distrito  sua candidata,  como o voto era dado através de comprovantes de aquisição de produtos, ganharam o comércio, a rádio e todas as comunidades envolvidas.
Se bem me lembro, a candidata escolhida se não pela votação própria, por um júri para tal formado, foi Odete Hecke representante de Horizontina.  
 Consta que em suas campanhas promocionais junto ao comércio e indústria SEVERINO GRECHI teria sido o criador do sistema que Silvio Santos implantou no Brasil inteiro como o BAU DA FELICIDADE, distribuindo prêmios aos que aderiam.
Deixando as atividades radiofônicas direcionou para outras diversas as quais arrancavam  como um tufão, mais, depois, o negócio ficava mermando... mermando, como dizia um grande amigo meu.
Fundou uma revista O TATU, direcionada para o ramo da agricultura, mas tendo como concorrente A GRANJA, apesar da receptividade que conseguiu, não logrou sobreviver.
Adepto incondicional da leitura, num dos arroubos próprios adquiriu os livros que restaram da Livraria da D. Vila Mantovani  exemplares que destinou para um de seus netos que conserva, como herança o gosto pela cultura.
Católico por convicção, nos últimos tempos, levantava de madrugada para o chimarrão e assistir a santa missa pela REDE VIDA.
Como fora um homem de múltipla atividade e que esteve  a frente de vários empreendimentos inovadores, como legítimo VISIONÁRIO, perguntei-lhe ao visitá-lo numa casa geriátrica:
Grechi!  - Tu que estiveste em tantas empreitadas qual a que mais te gratificou? O que mais lembras?
Ele mirou-me nos olhos e balbuciou:
... VIVER. 
                                                                           
SEVERINO GRECHI, em 22 de abril de 1951, deu entrada no Cartório local, para registro, o Estatuto do Juventus Atlético Clube, no livro de Pessoas Jurídicas de nº A-1, a folha 118, do dia 19 de julho de 1953, sendo que no dia 20 de abril do mesmo ano foi publicado do Diário Oficial do Estado o Extrato do Estatuto do clube.

Em pé, da esquerda para a direita: Miguel Pinto, Darci Zoehler(Nique), Flávio MaMachado, Júlio Pinto Silva, Prof; Albino Werlang, Adroaldo Liberali e Severino Grechi(Presidente)
Agachados: Alceu Mallmann, Luiz Cappellari, Lauro Fenner, Ivo Stein e Jaime Mantovani.

Por João Jayme Araújo
e-mail: jjgaucho23@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário