sábado, 5 de maio de 2012

Série A2

Na moral, Juventus goleia a SER Panambi.


A SER Panambi chegou a Santa Rosa, para vencer o Juventus e obter a classificação. O tricolor santa-rosense não tinha nada a perder. Mas, foi por aí que o Panambi se deu mal. Na moral e mostrando o orgulho de vestir a camisa, a equipe tricolor não tomou conhecimento das pretensões adversárias. Os poucos e abnegados torcedores presentes viram um grande jogo e logo aos 7 minutos Matheus alça a bola na área e Diego Eli, numa bela cabeçada, vence o goleiro alvi-verde: 1 a 0. Melhor durante todo o primeiro tempo, aos 45, Tatto bate uma falta da direita, rasteiro, o goleiro panambiense falha e amplia para 2 a 0.
Na segunda etapa, esperava-se uma reação do Panambi, mas não foi o que aconteceu. A goleada ficou prevista, pois o Juventus demonstrava-se bem superior, tinha a posse de bola e atacava com perigo. Até que Matheus fez o 3º aos 14 e o 4º aos 36. O zagueiro Faccin descontou nos acréscimos. Final: 4 a 1. Com esta goleada, o Juventus encerrou sua participação no campeonato da Divisão de Acesso 2012.

FICHA DO JOGO

JUVENTUS 4 X 1 PANAMBI
Data: 05/05/2012. Local: Estádio Carlos Denardin,Santa Rosa/RS. Horário 15h30min.
Juventus: Luciano: Wiliam Gonçalves, Leandro Magrão, Cristiano( Vizzotto aos 45/1º, Cristiano saiu lesionado) e Japa: Diego Eli, Wiliam Bones e Tatto: João Eleno(Cinval aos 18/2º), Matheus e Lucas(Cassiano aos37/2º). Técnico: Marcelo Baron.
Panambi: Daniel: Du, Faccin, João Carlos e Jonatã: Aleson, Toto e Renato(Dario aos 17/2 ): Cleberson, Adão (Cristiano aos 17/2º) e André Tereza(Jean aos 7/2º). Técnico: Vítor Hugo Zancanaro.
Gols: Diego Eli aos 7 e Tatto aos 45 ambos do Juventus na 1ª etapa. Matheus aos 14 e aos 36 para o Juventus e Faccin aos 45 descontou para o Panambi.
Arbitragem: Marcos Antônio Sacon, auxiliado por Jonas André Carls e Gederson Vinicio Foletto.
Cartões amarelos: Wiliam Bones(J) aos 13/2º.
Cartões vermelhos; Vizzoto(J) e João Carlos(P) aos 52 da 1ª etapa, por troca de agressões na área do Panambi.
Marcelo Baron é o cara.
Justiça seja feita. Baron foi o terceiro técnico do Juventus na temporada. O primeiro, Paulo Henrique, montou o gr upo de atletas e não conseguiu montar um time e dar um padrão de jogo. Muito jogadores lesionados e com poucas perspectivas. Iniciou mal e não consequiu fazer com que o time reabilita-se no campeonato. Nem Leco, que o substituiu , conseguiu dar um padrão de jogo e foi embora. A solução estava em casa. Mas, o Juventus não tinha mais condições, se quer de permanecer, na Divisão de Acesso. Já estava rebaixado. Mesmo assim, Marcelo Baron, deu outro ritmo aos treinos e aos jogos e de um total de cinco partidas, venceu tres, empatou uma e apenas uma derrota. No seu comando o time marcou nove e sofreu sete. Um bom retrospecto, resultado de seu empenho e de seu método de trabalho aplicado ao grupo.

O que será da qui para frente? Não sabemos? Avaliações deverão ser feitas. Aguardamos a posição da direção juventina e de como será até o final da temporada de 2012.

Classificação Final Chave 2

1º Esportivo - 34 pontos
2º Passo Fundo - 32
3º Glória - 29
4º Santo Angelo - 29
5º Brasil-Fa - 28
6º União - 27
7º Panambi - 24
8º Sapucaiense - 18
9º Juventus - 18
10º Milan - 14

Classificaram para a próxima fase: Esportivo, Passo Fundo, Glória, Santo Angelo, Brasil-Fa e União. Panambi não classificou mas permanece na Divisão de Acesso para 2013. Os rebaixados são: Sapucaiense, Juventus e Milan.

Amigo Milton, de Giruá.

O Juventus escapou da lanterna, já que o Milan foi derrotado pela SER Santo Angelo por 1x0. O  Sapucaiense também ganhou e ficou  na frente do Juventus.   Milton, via e-mail:  Foi com muito denodo, aplicação, vontade, raça, determinação, etc que os atletas do JAC encerraram este triste episódio, mas ficou a esperança de um 2013 auspicioso.
Sabemos que criticar e comentar é muito mais fácil; difícil é fazer futebol, quanto mais ainda nada dar certo.
Não sabemos ao certo apontar culpados, mas creio que a direção juventina está um tanto isenta, pois foi errando que tentou acertar.
Parabéns aos atletas e  ao Marcelo Baron por essa rápida recuperação, mesmo que tardia. Mílton Harvey Schwerz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário