quinta-feira, 14 de abril de 2011

Clássico

Juventus perde o clássico regional

Igualdade: Jogo parelho só saiu do 1 a 1 no minuto final em favor do Santo Ângelo


A derrota do Juventus Esporte Clube para a SER Santo Ângelo não interfere em nada na tabela de classificação desta primeira fase da Segundona Gaúcha. O time de Santa Rosa continua com a melhor campanha e com a melhor pontuação. Mas, como clássico é clássico, a disputa dentro de campo foi mesmo acirrada. Nenhum dos times deixou de lutar pela vitória até os últimos minutos da partida.

Santo Ângelo venceu de virada, com um gol aos 44 minutos do segundo tempo. Falta cometida do lado esquerdo e todos os jogadores da SER na área. Bola levantada e num desvio de cabeça, Everton desempata o confronto.

O clássico termina em 2 para o Santo Ângelo e 1 para o Juventus. Os outros dois gols aconteceram na primeira fase do jogo. Aos 26 minutos, Fabinho abre o placar para o Juventus. A torcida santo-angelense se cala no estádio. Mas por pouquíssimo tempo. Aos 29 minutos, Thiaguinho empata o clássico regional.

Há 45 dias os juventinos não sabiam o que era perder uma partida. Mas, apesar de ser um jogo equilibrado, tirando as muitas faltas cometidas dentro de campo, a SER Santo Ângelo começou melhor o segundo tempo e pode reverter em vantagem. O Juventus não estava bem nas bolas paradas, mas mesmo assim, com 8 reservas em campo, tendo a maioria dos seus titulares poupados nesta rodada, segurou o empate até o último minuto. Apesar da derrota, ainda mantém o melhor ataque, com 27 gols, seguido pelo Glória de Vacaria

O jogo aconteceu no Estádio da Zona Sul em Santo Ângelo às 19h, na última quarta-feira (13). Mais de 1000 torcedores acompanharam a partida e saíram satisfeitos com a exibição de seus times. Parece repetição de resultados: na primeira partida jogando em casa, o time do Juventus ganhou o clássico. Na volta, SER jogando perante a sua torcida retribui a derrota sofrida no Carlos Denardin. Isso é para alegrar e entusiasmar os amantes do futebol das Regiões Noroeste e Missões.

Por Daniela Barkau

Nenhum comentário:

Postar um comentário