quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Astros da Terra


ARGÉLICO FUCKS - ARGEL




Nasceu em Santa Rosa, na Vila Jardim Petrópolis e cresceu na Vila Sulina. Iniciou no Cruzeiro da Vila Sulina, Fluminense da Rua Caxias e no Frigorífico Prenda. Atuou pelo Dínamo em 1989. Filho de Argemiro e Marlene Fucks, em 1990 foi levado ao Inter pelo próprio pai.

Aprovado no teste, dois meses depois foi convocado para a Seleção Brasileira Infantil, posteriormente Juvenil e Juniores. Em 1992 profissionalizou-se. Foi Campeão da Copa do Brasil com o Inter. Em 1993 e 1994, foi Campeão Gaúcho.

Em 1993 campeão mundial de juniores aos 17 anos na Austrália. Faziam parte do elenco, Dida, Catê, Jan, Juan, Marcelinho Paulista, Adriano entre outros. Em 1995 foi vendido para o Verde Kawasaki do Japão, onde jogou por 2 anos.

Adquirido pelo Santos em 1998, tendo jogado nesse ano e no de 1999. Posteriormente, foi para o Porto de Portugal. Em 2001, deixou a PARMALAT e veio para o Palmeiras, permanecendo por dois anos.

Transferiu-se para o Benfica de Portugal onde jogou por 5 anos Daí, foi para o Racing Santander, da Espanha. Voltou para o Brasil, jogando no Cruzeiro de Belo Horizonte por um ano. Em 2007 na China no Green Town. Encerrou a carreira em janeiro de 2008. Em sua carreira de jogador de futebol atuou em nove clubes.

Aos 33 anos de idade, com problemas no joelho, virou treinador, como sempre sonhara, desde os 20 anos, para quando parasse. Como treinador exerceu esta função, no Mogi Mirim, subindo para a 1ª divisão.

No Guaratinguetá subiu para a serie C. No Caxias – foi a final com o Internacional. Depois, para o Campinense da Paraíba; S. José de Porto Alegre; Criciúma. Levando este para a Serie B do Campeonato Brasileiro; Guarani de Campinas e Botafogo de Ribeirão Preto.

Argélico Fucks, ou simplesmente Argel, para o futebol, sempre foi conhecido pelo jeito viril em campo. Zagueiro de pouca técnica e muita raça, conquistou as torcidas de Internacional, Palmeiras e Santos.

Por se considerar um zagueiro nornal, diz que usava mais a cabeça - e a garganta - para jogar, o que tornou para a transição do trabalho de técnico quase natural.

"Eu sempre fui mais treinador que jogador. Como jogador, fui normal. Mas, a minha força estava na cabeça e nãpo nos pés" - diz Argel.

Tiradas famosas: “Eu sou simples. Dou liberdade para o jogador e cobro responsabilidade”

“Não quero jogador para meu genro. Quero que ele se comporte como profissional”

“Não sou a favor de psicólogo no futebol. Time de futebol não é clínica. Quem tiver algum problema, que procure uma clínica.”

Títulos como jogador:

Internacional: Campeonato Gaúcho - 1992, 1994 e Copa do Brasil - 1992

Santos: Copa Conmebol - 1998

Porto: Campeonato Português - 1999/00, Supertaça Cândido de Oliveira - 2000/01 e Taça de Portugal - 1999/00

Palmeiras: Copa dos Campeões (CBF) - 2000

Benfica: Taça de Portugal - 2003/04

Voltou a exercer as atividades de técnico, em agosto na SER CAXIAS, de onde já saiu. Criciúma-SC Acesso à Série B do Brasileirão - 2010 Caxias-RS Final do Campeonato Gaúcho - 2009 Mogi Mirim-SP Acesso à elite do Estadual - 2008 Benfica (Portugal) Campeão Taça de Portugal - 2003/2004
Campeão Português - 2004/2005. Palmeiras-SP Campeão do Rio-São Paulo - 2000
Campeão da Copa dos Campeões - 2000 Porto (Portugal) Campeão da Taça de Portugal - 1999 Santos-SP Campeão Sul-americano - 1998
Bola de Prata - Brasileirão de 1998 (melhor zagueiro) Verdy Tokio (Japão) Campeão Japonês - 1996 Internacional-RS Campeão Gaúcho - 1992
Campeão da Copa do Brasil - 1992 Seleção Brasileira Atuou em quatro jogos pela Seleção Brasileira principal - 1995
Campeão de Junior (Austrália)

Fonte: futebolinterior - Wikipedia - Argelico Fucks

Nenhum comentário:

Postar um comentário